Educação e Aproximação!

A manhã de quarta-feira foi de muita educação e de muita aproximação no estande da Editora Opet na BETT Educar 2019! A começar pela oficina ministrada pelo secretário de Educação de Sobral (CE), Herbert Lima. Ele falou sobre o sucesso da educação pública de Sobral, que alcançou o IDEB de 9,1, o maior do Brasil e um dos melhores do mundo! Sobral valoriza os professores, o currículo, as avaliações e os materiais didáticos! O município é parceiro da Editora Opet – juntos, atendemos 3.200 estudantes da Educação Infantil e do 2º ano do Ensino Fundamental.

Oficina com o secretário de Educação de Sobral, Herbert Lima.


Lucimari Hernandez, professora do Colégio Adventista de São José, participou da oficina e gostou muito. “A oficina foi de grande valia e mostrou que a aprendizagem significativa é possível em qualquer âmbito escolar, e serve de lição. Na rede privada, muitas vezes temos mais recursos e nem sempre alcançamos a nota do IDEB alcançada por Sobral. A palestra do secretário Herbert Mostrou que é possível chegar lá, sim!”

Professora Lucimari Hernandez: “A palestra do secretário Herbert mostrou que é possível, sim, chegar lá em relação ao IDEB.”
Entrevista do secretário Herbert para o canal de vídeos da Editora Opet.


O valor do material – O secretário Herbert Lima destacou a importância dos materiais da Editora Opet utilizados pelos professores e pelos estudantes de Sobral. “Os materiais da Editora Opet são de altíssima qualidade. Eles vão além, diversificam os conteúdos, contemplam todos os elementos e outras atividades. E também trazem o lúdico de uma maneira que promove o aprendizado. Estamos muito satisfeitos com os resultados desta pareceria!”.
Ainda na manhã desta quarta-feira, professores e mantenedores puderam participar da oficina com a professora Marina Rhinow, assessora pedagógica da Editora Opet. Ela falou sobre a implementação da BNCC para a Educação Infantil. À tarde, as oficinas continuam!!

Opet e Sobral promovem formação pedagógica com professores do 2º ano do Ensino Fundamental

A Editora Opet e a Secretaria Municipal de Educação de Sobral fizeram nesta semana a formação de implantação dos materiais do 2º ano do Ensino Fundamental (Anos Iniciais) com os professores da rede municipal de ensino. O trabalho, que aconteceu na última segunda-feira (29), envolveu 78 pessoas, entre professores e coordenadores pedagógicos.

A formação marcou uma etapa fundamental do projeto-piloto desenvolvido desde 2018 em parceria pela Editora Opet com o município de Sobral e que, em 2019, foi ampliado para atender mais estudantes. A partir de agora, 2.500 estudantes desse nível de ensino passam a utilizar os materiais didáticos Opet – mais exatamente, a Coleção Caminhos e Vivências, do selo educacional Sefe. Além disso, os professores terão a assessoria e o acompanhamento dos consultores pedagógicos da Editora Opet. Ao todo, o projeto-piloto Opet-Sobral beneficia 3.200 estudantes; além dos estudantes do segundo ano, são atendidas 700 crianças da Educação Infantil.

O trabalho foi coordenado pelo supervisor regional da Editora para o Ceará, professor Francisco Glaylson Rodrigues, e a formação foi desenvolvida pela assessora pedagógica Karen Dias, de Curitiba. Ele elogiou o empenho de todos os participantes. “Sempre que estamos em Sobral, vemos um interesse muito grande dos professores. Eles têm um compromisso com a educação que é parte da cultura local e isso faz toda a diferença”, observa.

Formação – A coordenadora pedagógica da Escola Municipal Deputado Pery Frota, Elenilda Monteiro da Silva, destacou a qualidade dos materiais da Editora Opet e da formação pedagógica. “A gente estava muito ansiosa por essa formação. Recebemos os materiais há alguns dias e vimos que são riquíssimos”, observou. “O que chamou muito a atenção foi a interdisciplinaridade e as competências socioemocionais, que estamos implantando neste ano na rede municipal. Ou seja, vai contribuir muito.”

Reni Maria Silva é professora do 2º ano do Ensino Fundamental a Escola Municipal Dinorah Tomaz Ramos. Ela participou da formação e está animada para o início do trabalho. “É um material maravilhoso, inovador, que nos surpreendeu. Ele nos dá muito suporte, como os cartazes para uso em sala de aula. Maravilhoso!”. Confira fotos da formação!

Entrega de materiais didáticos marca a ampliação da parceria entre a Editora Opet e o município de Sobral

A Secretaria Municipal de Educação de Sobral (CE) e a Editora Opet fizeram ontem, terça-feira (16), a entrega simbólica dos materiais didáticos aos estudantes do segundo ano do Ensino Fundamental da rede pública de ensino. A entrega aconteceu na Escola Municipal Dinorah Thomás Ramos e teve a participação da prefeita em exercício, Christianne Coelho, do secretário municipal de Educação, Herbert Lima, do presidente do Grupo Educacional Opet, José Antônio Karam, e da superintendente da Editora Opet, Cristina Swiatovski.

A entrega dos materiais marca a ampliação do projeto-piloto desenvolvido em parceria pela Editora Opet com Sobral. No início do ano passado, quando o projeto foi iniciado, ele previa a cessão dos materiais didáticos, a implantação e a formação pedagógica dos professores da primeira etapa da Educação Infantil (Infantil Bebê). Ao todo, foram atendidas 730 crianças, que passaram a utilizar os materiais da “Coleção Primeira Infância +0”, produzidos pela Editora Opet.

O sucesso foi tão grande que, neste ano, a parceria foi ampliada para atender mais crianças da Educação Infantil e, também, todos os estudantes do segundo ano do Ensino Fundamental. Eles vão utilizar os livros e materiais da Coleção “Caminhos e Vivências”, desenvolvidos pela Editora Opet, e seus professores terão formação pedagógica e assessoria da equipe Opet. Com a ampliação do projeto-piloto, 3.200 estudantes de Sobral serão beneficiados.

Material estratégico – O secretário Herbert Lima destacou a importância de se contar com um material como o desenvolvido pela Editora Opet. “Ter o material do Programa Nacional do Livro e do Material Didático é importante, mas é necessário também ter um material diferenciado que tenha uma metodologia específica para a alfabetização e métodos diferentes para o contraturno”, observou.

Para a superintendente da Editora Opet, Cristina Swiatovski, a parceria com Sobral é estratégica. “Temos, em Sobral, um município que é modelo de qualidade em educação, um modelo para o país. Para a Opet, é importante participar desse trabalho. Com a parceria, contribuímos com nossos materiais e conhecimentos ao mesmo tempo em que aprendemos com os parceiros. É uma experiência enriquecedora!”. O presidente do Grupo Educacional Opet, professor José Antônio Karam, destacou o compromisso da sociedade de Sobral com a educação, que faz com que suas escolas municipais sejam as melhores do país.


A entrega aconteceu na Escola Municipal Dinorah Thomás Ramos e teve a participação da prefeita em exercício, Christianne Coelho, do secretário municipal de Educação, Herbert Lima, do presidente do Grupo Educacional Opet, José Antônio Karam, e da superintendente da Editora Opet, Cristina Swiatovski.

Em sala de aula – Tereza Mara é professora do Centro de Educação Infantil (CEI) José Lourenço, e utiliza os materiais da Editora Opet desde 2018. Ela está muito satisfeita com o trabalho. “É um material muito interessante, muito rico, muito ilustrado. As crianças se encantam só de ver e, nós, mais ainda”, conta. “Neste ano, vamos fazer ainda melhor com esse material!”

A diretora da Escola Municipal Dinorah Thomás Ramos, professora Maria Jailma Dilmas, acredita que o trabalho com os estudantes do segundo ano do Ensino Fundamental, que começa agora, terá sucesso.  “Nós pudemos examinar os materiais e percebemos que ele é de excelente qualidade, e se integra às habilidades que estamos trabalhando em sala de aula. A expectativa dos professores é muito grande. Eles estão encantados e querem começar a usar!”, conta.

No próximo dia 29, os professores do segundo ano do Ensino Fundamental da rede municipal de Sobral participam da primeira formação pedagógica, de implantação, para a utilização dos materiais da Editora Opet.

(*) – Com informações da Assessoria de Comunicação de Sobral.

Ipu, Itaitinga e Sobral: a força do trabalho pedagógico Opet no Ceará

As últimas semanas foram de muito trabalho pela educação pública no Ceará! Estivemos em três municípios – Ipu, Itaitinga e Sobral – para implantações e formações pedagógicas. As ações foram coordenadas pelo supervisor regional para o Estado, Francisco Glaylson Rodrigues.

Ipu – Em Ipu, município situado no noroeste cearense, o trabalho de implantação de materiais aconteceu nos dias 04 e 05. Participaram 42 professores, dois coordenadores pedagógicos e 22 diretores de escolas. “A parceria do Sefe com Ipu existe desde 2016 e, agora, foi renovada para mais um ano”, explica Glaylson. Lá, são atendidos 450 estudantes do segundo ano dos Anos Iniciais, uma etapa crucial no processo de alfabetização. “A receptividade aos materiais e ao trabalho Sefe é sempre muito grande em Ipu”, conta Glaylson. “Desde que fechamos a parceria, em 2016, a educação municipal melhorou muito em avaliações como a do SPAECE-ALFA. Tanto que, hoje, Ipu é o primeiro colocado da região.” O SPAECE-ALFA é o Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (SPAECE) voltado aos alunos do segundo ano dos Anos Iniciais.


Momento de formação pedagógica com professores em Ipu.

Entrega simbólica dos materiais para as crianças em Itaitinga.

Itaitinga – Situado na região metropolitana de Fortaleza, Itaitinga é um dos mais novos parceiros da Editora Opet. Lá, o trabalho de implantação dos materiais aconteceu no último dia 08. “A formação envolveu 32 professores e 21 coordenadores”, explica Glaylson. No município, serão atendidos 600 estudantes do segundo ano dos Anos Iniciais. Algo importante a observar sobre a parceria com Itaitinga é que ela foi fechada dentro das diretrizes do Projeto Novos Rumos, que fortaleceu a transparência e o compliance no segmento comercial privado.

“Itaitinga é um município com bons resultados na alfabetização, que fechou uma parceria conosco para consolidar e ampliar estes dados”, explica Glaylson. A coordenadora pedagógica da rede municipal de ensino, professora Agnalda Castelo, diz que a formação foi enriquecedora em relação aos usos e à apropriação dos materiais pelos professores. “Os professores e coordenadores consideraram o material como de excelência. E ele é, de fato muito bom, e foi construído a partir das orientações da BNCC, a Base Nacional Comum Curricular. Em 2019, podemos e vamos melhorar nossos índices, que já são bons”, observa. Em Itaitinga, a Editora Opet também fez a entrega simbólica dos materiais para as famílias de três estudantes.

Professores participantes da formação pedagógica em Sobral.

Sobral – O município de Sobral é o campeão brasileiro em qualidade na educação pública. Desde 2018, sua rede municipal de ensino mantém uma parceria com a Editora Opet. O projeto-piloto envolveu inicialmente a etapa inicial da Educação Infantil e, neste ano, cresceu. Foi ampliado dentro da própria Educação Infantil e também passou a atender os estudantes do segundo ano dos Anos Iniciais.

A formação desta semana teve a participação de 52 professores que atendem as crianças da Primeira Infância. “Em Sobral, a parceria é muito interessante. Os professores são participativos e se envolvem muito com todas as ações”, conta Glaylson. A professora Daniele Pontes, técnica da secretaria de Educação de Sobral, foi uma das participantes. “Pudemos perceber, nesta formação, o empenho dos professores. Colocando-se, questionando, tirando suas dúvidas. Enfim, foi um momento muito rico de diálogo e troca de conhecimentos.”

No próximo dia 29, Sobral terá um segundo momento de formação, mais exatamente de implantação dos materiais do segundo ano. O momento é tão importante que, no dia 16, o secretário municipal de Educação, Herbert Lima, terá uma agenda especial com a superintendente da Editora Opet, Cristina Swiatovski, e o presidente do Grupo Educacional Opet, professor José Antônio Karam. Na ocasião, também será feita a entrega simbólica dos materiais produzidos pela Editora Opet.

“É bom contar com um sistema de ensino que se adapta à realidade local”, afirma secretária de educação de Paranaguá sobre Editora Opet

A secretária municipal de Educação de Paranaguá, Vandecy Silva Dutra, fala sobre o papel da parceria com a Editora Opet para que a rede municipal de ensino supere seus principais desafios.

Como a senhora avalia a parceria entre Paranaguá e a Editora Opet?

Vandecy: Temos uma parceria com a Editora Opet, com a adoção dos materiais do selo Sefe, desde 2013. Seguimos com a parceria em 2017, quando começou a nova gestão, e assumimos com novos compromissos. Assumimos com uma nova postura em relação à formação dos gestores, com uma formação diferenciada para os professores – que é a formação no momento da hora-atividade, na formação pela própria escola. Nesse processo, a Editora Opet tem sido nossa parceria nessa formação.  Nós fizemos dois cursos de formação de gestores e temos a formação dos nossos professores. Neste momento, por exemplo, são duas semanas inteiras de trabalho por série, com a apresentação e o aprofundamento em relação aos materiais. É uma parceria de longa data, que vem dando bons frutos. E o melhor é a flexibilidade da Editora em atender as necessidades do nosso município. É bom ter um sistema de ensino que se adapte à realidade local. Essa é a parte mais importante nas formações.

A Editora Opet promove o Prêmio Ação Destaque, que reúne projetos importantes desenvolvidos por gestores e professores de todo o país a partir dos materiais e da proposta do Sefe. E Paranaguá sempre aparece entre os finalistas. Como a senhora avalia o envolvimento dos professores com os materiais Sefe?

Vandecy: A formação alimenta esse desejo e essa vontade de ensinar melhor. O Prêmio incentiva boas práticas dentro da escola. Ele faz com que os professores se sintam valorizados e saibam que, ao final do trabalho, podem ser premiados. Nós começamos com uma vencedora, que serviu como multiplicadora em um processo. É uma roda virtuosa, que nasce na formação pedagógica.

Estamos vivendo um momento novo na educação brasileira. Como a senhora avalia o papel da parceria nesse novo cenário e quais são as perspectivas?

Vandecy:  É um ano de grandes mudanças e estamos nos adaptando às novas políticas governamentais. Mas, nós temos um objetivo único, que é avançar na educação das nossas crianças. Queremos que nossos alunos atinjam um nível de conhecimento e de aprendizagem mais do que satisfatório. E, neste ano, para provar isso, nós temos o IDEB. Nossa meta, para o IDEB, é ousada, e a Editora Opet vem agregar a esse trabalho que estamos desenvolvendo para a qualidade do ensino. Assim, dentro da nossa parceria, teremos três simulados, a formação dos professores dos quintos anos e seguimos com a formação dos gestores. Tudo para a melhoria da qualidade de ensino. A Editora Opet é nossa parceira nesse processo.

Formação pedagógica envolve 1.200 profissionais em Paranaguá

Ao longo de toda esta semana, os cerca de 1.200 professores da rede municipal de ensino de Paranaguá, assim como os gestores da educação, estão participando da primeira grande formação pedagógica do ano, realizada em parceria com a Editora Opet. Paranaguá e a Opet são parceiros educacionais desde 2013 e desenvolvem um trabalho com os materiais didáticos do selo Sefe – Sistema Educacional Família e Escola. Esses materiais são utilizados pelas crianças do nível Infantil 5 e pelos estudantes do Ensino Fundamental – Anos Iniciais (1º ao 5º ano), além do Ensino Especial e dos componentes curriculares de Língua Inglesa (para o quinto ano) e Educação Física. Os professores e estudantes utilizam as coleções “Trilhas” (Educação Infantil), “Caminhos e Vivências” (Ensino Fundamental) e “Joy!” (Língua Inglesa), do selo Sefe – Sistema Educacional Família e Escola.

A formação, que está sendo realizada no campus da UNESPAR, é feita pelos assessores pedagógicos da Editora Opet, que estão trabalhando com os professores de um nível da educação em cada dia. Esse processo, como explica o supervisor regional da Editora para Paranaguá, Nelson Bittencourt, envolve o aprofundamento nos temas dos materiais, assim como a troca de experiências, o esclarecimento de dúvidas e o diálogo. “A formação é um momento importante de troca de informações e de escuta das demandas dos professores em relação aos materiais e ao fazer pedagógico. Em Paranaguá, esse momento funciona muito bem porque o envolvimento dos professores é, sempre, muito grande.”

Parceria em ação – Silvana Rodrigues da Silva é professora há 15 anos na rede municipal de ensino de Paranaguá e acompanhou a parceria com a Opet desde seu primeiro momento. Para ela, as formações pedagógicas são estratégicas para o sucesso em sala de aula. “Temos a oportunidade de trocar experiências inovadoras, que são compartilhadas e levadas para as escolas. Além disso, o suporte do Sefe é grande.” Segundo Silvana, a riqueza dos materiais facilita o trabalho. “Os conteúdos conversam entre si, e isso nos ajuda muito em sala de aula.”

Luciana Vasson é professora da rede municipal há dez anos e dá aulas para os estudantes do 2º e do 5º ano. Em sua avaliação, as formações pedagógicas ajudam os docentes a superar dúvidas e aflições. “Quando a gente reúne várias pessoas para falar sobre o trabalho e sobre os materiais, vê que as dificuldades são as mesmas e as soluções também. A formação vem bem ao encontro dessas questões e o Sefe nos dá todo o apoio.” Luciana, que também é gestora do Programa Nacional da Alfabetização na Idade Certa (PNAIC), vê os materiais Sefe integrados às grandes questões nacionais da educação. “Com esses materiais e com esse trabalho, não vemos apenas o nosso próprio ‘mundinho’, mas o cenário de toda a educação brasileira.”

Fernanda Villanueva é professora há 24 anos, e trabalha com turmas do 2º e 4º anos do Ensino Fundamental. Ela considera os materiais Sefe ricos em termos de conteúdo, o que faz, inclusive, com que os estudantes se envolvam mais. “Está tudo ali, nos livros, e isso contribui para o sucesso do nosso trabalho.” Para ela, as formações pedagógicas dão um norte para o trabalho ao longo do ano. “Sem a formação, ficamos um pouco perdidos. Com ela, conseguimos traçar nossos objetivos.”

Silvana, Luciana e Fernanda, professoras da rede municipal de ensino de Paranaguá

Gestores – Nesta sexta-feira (22), acontece a formação com os gestores, que terá como tema a relação entre família e escola – como aproximar as famílias da educação e aprofundar esta parceria. Nelson Bittencourt explica que, na proposta de trabalho da Editora Opet, essa relação é fundamental. “Quanto mais próxima da escola estiver a família, melhores são os resultados pedagógicos”, observa.

A parceria com o município de Paranaguá é especialmente importante para a Editora Opet. “Em Paranaguá, temos um alto grau de comprometimento das pessoas com a educação. Lá, a educação acontece de fato”, resume Nelson Bittencourt. Ele destaca, por exemplo, o sucesso dos professores de Paranaguá no Prêmio Ação Destaque, promovido anualmente pela Editora Opet com parceiros da educação pública de todo o país. O prêmio promove projetos pedagógicos que se destacam por sua alta qualidade. “A participação de Paranaguá é, sempre, muito interessante. Todos os anos temos, ao menos, um premiado do município. Em um ano, chegamos a premiar três projetos educacionais parnanguaras”.

Prefeito de Alto Araguaia (MT) anuncia parceria com a Editora Opet

EDUCAÇÃO PÚBLICA

De 04 a 08 de fevereiro, a rede municipal de ensino de Alto Araguaia (MT) promoveu sua semana pedagógica. Lá, o momento de encontro com professores e gestores também foi marcado pelo anúncio, feito pelo prefeito Gustavo de Melo Anicezio, da adesão aos materiais e formações pedagógicas da Editora Opet para a Educação Infantil 04 e 05 (Pré I e Pré II).

“Todas as escolas da Educação Infantil irão receber o material, assim como os pais. Haverá ainda agenda do professor onde pais e professores trocarão informações em relação a educação do filho na escola”, explicou o prefeito. Em 2019, Alto Araguaia vai a adotar a Coleção Entrelinhas Para Você, do selo educacional Sefe.

entrelinhas para você
Capas da Coleção “Entrelinhas para Você”, que será adotada por Alto Araguaia

A secretária municipal de Educação, Paula Niedermeier Fraga, explica que a rede municipal não trabalhava com um sistema de ensino, e que a escolha dos materiais foi feita com base em critérios técnicos. “Conhecemos os materiais e os enviamos para as escolas. As equipes nos enviaram relatórios com algumas observações. A maioria optou pela adesão ao sistema de ensino.”

Paula Niedermeier Fraga (Crédito: ASCOM Alto Araguaia)

A expectativa da secretária é de que a parceria com a Editora Opet alavanque a educação em Alto Araguaia. “Os materiais vão servir como um norte para os professores. Como não tínhamos coleções como a que estamos adotando, nossos professores precisavam desenvolver seus próprios materiais. A partir de agora, eles vão poder dedicar mais tempo às crianças”, observa Paula, que também destaca a importância da implantação e das formações pedagógicas.

 

Em breve, a equipe de assessores pedagógicos da Editora Opet estará no município para fazer a implantação e iniciar o trabalho de assessoramento.

Editora Opet

Fundada em Curitiba no ano de 1993, a Editora Opet é uma das mais tradicionais desenvolvedoras de sistemas de ensino no Brasil. Com o selo educacional Sefe – Sistema Educacional Família e Escola, está presente em municípios de todo o país. Entre os parceiros Opet estão municípios como Sobral – que possui a melhor educação pública do Brasil –, Fortaleza, Paranaguá (PR) e Santana de Paranaíba (SP).

Editora Opet promove formação pedagógica para 350 profissionais em SC

Um grupo de 350 profissionais de educação, entre professores, diretores, coordenadores pedagógicos, secretários e equipes das secretarias municipais, participaram nessa quinta e sexta-feira (31 e 01º), em Treze Tílias, da primeira formação pedagógica regional do ano em Santa Catarina. O trabalho envolveu as equipes de Treze Tílias, Arroio Trinta, Salto Veloso e Macieira, e foi promovida em parceria com a Editora Opet. Os quatro municípios são parceiros da Editora Opet e utilizam os materiais do selo educacional Sefe em diferentes níveis da educação.

As atividades foram realizadas na Escola Municipal Irma Filomena Rabelo e coordenadas por uma equipe de assessores pedagógicos vinda de Curitiba, sede da Editora Opet. A formação pedagógica abrangeu os temas e os conteúdos dos dois primeiros bimestres do ano da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental, Educação Física, Arte e Língua Inglesa. No caso dos gestores, eles tiveram como tema formativo “Avaliação nos diferentes níveis e contextos: reflexão acerca do papel da equipe gestora”.

Sinergia – “Formações regionais aproximam profissionais de municípios vizinhos que utilizam os mesmos materiais e ferramentas didáticos. Isso produz sinergia, troca de informações e de experiências. É algo que soma muito ao trabalho das escolas”, observa o coordenador regional da Editora Opet para Santa Catarina, Nelson Bittencourt.

O secretário municipal de Educação de Arroio Trinta, Juliar Manenti, ressalta a importância dessa troca. “Além de permitir o intercâmbio de experiências entre municípios vizinhos, a formação também fortalece a busca de soluções regionais para a educação, o que é muito importante.” Segundo Juliar, o maior desafio deste ano da educação em seu município é fortalecer a educação para avançar na avaliação do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). O secretário explica que Arroio Trinta já tem um dos maiores índices do IDEB em Santa Catarina – 7,0 –, mas que pode e deve melhorar com ações de qualidade. “O sucesso depende de vários fatores. Um deles é a parceria com a Editora Opet, que já provou seu potencial ao longo dos anos de trabalho com o nosso município”, observa.

A secretária municipal de Educação de Salto Veloso, Ariane Spanholi Vigolo, participou da formação de gestores. “É muito gratificante trazer a nossa equipe para essa formação e participar das atividades. O resultado é muito bom.” Ela destacou a importância da troca de experiências e olhares entre os municípios. “Por mais que os municípios sejam vizinhos e usem os mesmos materiais didáticos, eles têm seus próprios olhares e aspectos culturais locais. Aqui, fazemos uma troca desses valores e formamos uma cultura educacional regional.”

Ariane observa que, em 2019, um dos grandes desafios em Salto Veloso é fortalecer o trabalho com as novas tecnologias, com projetos que fortaleçam seu uso em favor da educação. “E nós contamos com o apoio da Editora Opet nesse trabalho.”

Braços abertos – A secretária municipal de Educação de Treze Tílias, Mari Piaia, se disse muito feliz em acolher os participantes da formação regional. “Recebemos todos de braços abertos, com muito carinho. É muito bom ter as equipes dos municípios e do Sefe conosco.” Ela avalia a parceria com a Editora Opet, que existe desde 2017, como excelente. “Os familiares das crianças da Educação Infantil, que atendemos com os materiais Sefe, acolheram muito bem o trabalho e se aproximaram da escola. Isso é muito importante para o desenvolvimento da educação.”

A coordenadora pedagógica da secretaria municipal de Educação de Macieira, Cristiane Turmina, avaliou a formação como excelente. “Como em todas as formações regionais de que participamos, a qualidade é muito boa. Só posso dizer que temos uma grande parceria com a Editora Opet.” Segundo Cristiane, entre os desafios da educação de Macieira neste ano está o fortalecimento do IDEB.

Editora Opet – Em Santa Catarina, a Editora Opet está presente no dia a dia da educação de dez municípios, levando materiais didáticos e paradidáticos, implantações, formações e assessoramento pedagógico.

Secretário de Educação de Sobral avalia a parceria com a Editora Opet

Desde o ano de 2018, a Editora Opet e o município cearense de Sobral – cuja educação pública é considerada a melhor do país, segundo índices avaliativos como o IDEB – são parceiros. No ano passado, atendemos 730 crianças dos níveis “Infantil Bebê” e “Infantil I” da rede municipal de ensino sobralense. Neste ano, além dessas crianças, também vamos atender, com materiais e formações pedagógicas, professores e 2.500 estudantes do 2º ano do Ensino Fundamental. Nesta entrevista exclusiva, o secretário municipal de Educação de Sobral, Francisco Herbert Lima Vasconcelos, fala sobre a parceria e, também, sobre as características e a qualidade dos materiais didáticos e formações Opet. Confira!

Entrevista a Rodrigo Wolff Apolloni

Em março, completamos um ano da parceria entre a rede municipal de ensino de Sobral e a Editora Opet no projeto-piloto para os primeiros anos da Educação Infantil (Infantil Bebê e Infantil I). Com base no trabalho realizado, qual a sua avaliação da parceria e do projeto-piloto?

Herbert – A parceria foi bastante significativa pois fortaleceu a participação da família nessa fase tão peculiar no desenvolvimento da criança. O material tem uma vertente de álbum com informações importantes sobre o crescimento e desenvolvimento da criança, e as experiências que são propostas são ricas pois fortalecem a concepção de que a aprendizagem só é significativa para a criança quando passa pelo corpo. As experiências contempladas pelas atividades propostas nos materiais da Editora Opet incrementaram a atuação dos(as) professores(as) frente às demandas dos níveis “Infantil Bebê” e “Infantil I”, possibilitando aos mesmos planejar suas atividades pedagógicas considerando as dimensões cognitivas, corporais e emocionais.

Nos últimos anos, Sobral se firmou como o melhor exemplo de uma educação pública de alta qualidade, algo que se relaciona a fatores como valorização dos professores, formação pedagógica contínua, correção do fluxo escolar e cuidado com o currículo. De que maneira o uso de um sistema de ensino participa desse processo de avanços na educação? Como colaboramos com o sucesso de Sobral?

Herbert – A gestão que faz a educação de Sobral acredita que investir na valorização dos profissionais, investir em bons materiais estruturados e na autonomia escolar são elementos cruciais para a melhoria da qualidade do ensino. A parceria com sistemas educacionais é um elemento que fortalece a concepção de infância que o município vem trabalhando nos últimos anos.

Um município como Sobral tem um padrão muito elevado em relação à qualidade da educação. O Brasil, por sua vez, possui muitas empresas que oferecem sistemas de ensino. O que um sistema de ensino deve oferecer para impressionar um município como Sobral?

Herbert – Acreditamos que o sistema deve ter uma concepção pedagógica que se integre, ou seja, que venha a somar com o que o município já construiu e deseja com relação a primeiríssima infância. Podemos destacar a ênfase dada na parceria entre escola e família. Acreditamos que os processos de aprendizagem-desenvolvimento são potencializados quando a criança se encontra em um ambiente estimulante, acolhedor, seguro. Dessa forma, trabalhar com um material que inclua a família nas propostas pedagógicas é não só fortalecer a melhoria da qualidade do ensino como também expandir as possibilidades de aprendizados para além da instituição.

Tratando mais especificamente dos materiais da Editora Opet para a Primeira Infância – a “Coleção Cidadania +0”, adotada pelos professores e pelas crianças de Sobral em 2018 –, que elementos o senhor destacaria? O que mais chamou a sua atenção nesse trabalho?

Herbert – O material traz uma proposta que interage com o desenho que está sendo construído para o currículo da educação infantil e a competências socioemocionais, além aproximar a família a participar de forma eficaz das atividades de vivência da criança; os materiais de apoio, como o caderno do professor, que aborda temáticas importantes para os professores compreenderem o processo de desenvolvimento infantil foram bastante significativos neste processo.

Em 2019, vamos ampliar a parceria oferecendo, também, os materiais, implantação, formações pedagógicas e acompanhamento relativos ao segundo ano do Ensino Fundamental. Qual sua expectativa em relação a esse trabalho?

Herbert – Diante da elaboração do nosso Documento Curricular para Língua Portuguesa e Matemática, esperamos que os materiais pedagógicos a ser utilizados na rede atendam em até 90%, no mínimo, as expectativas de aprendizagem previstas, que são referenciadas em currículos nacionais e internacionais reconhecidamente como melhores padrões. Quanto à formação, precisa subsidiar o trabalho pedagógico em sala de aula, dando conta de capacitar os professores para o atingimento das metas de aprendizagem estabelecidas, considerando as habilidades cognitivas e emocionais, com vistas a formação integral do ser humano.

Por fim: a educação pública de Sobral alcançou um nível importante de qualidade. A educação, porém, é um processo dinâmico e que está sempre diante de desafios. Quais os desafios futuros da educação de Sobral?

Herbert – Dar conta, até o último ano da atual gestão, da meta de elevar os níveis de aprendizagem da rede municipal de ensino a patamares internacionais de qualidade, tornando o município uma referência para a América Latina.

Sobral e Editora Opet ampliam parceria na educação municipal

Em 2019, os 2.500 estudantes do segundo ano do Ensino Fundamental da rede municipal de ensino de Sobral vão utilizar os materiais didáticos desenvolvidos pela Editora Opet. A parceria para o repasse das coleções didáticas, formações e acompanhamento pedagógico foi assinada ontem (quinta-feira, 25) pelo prefeito municipal, Ivo Gomes, e pela superintendente da Editora Opet, Cristina Swiatovski. A assinatura contou com a participação do secretário municipal de Educação, Francisco Herbert Lima Vasconcelos.

Desde o ano de 2018, Sobral utiliza os materiais da Editora Opet para a primeira etapa da Educação Infantil, mais exatamente os anos iniciais (Infantil Bebê e Infantil I). Essa parceria, que também inclui a formação e acompanhamento pedagógico dos professores, atende 730 crianças e suas famílias, que adotam os livros da “Coleção Primeira Infância (+0)”, material finalista do Prêmio Jabuti.

“Ao todo, em 2019 a parceria vai atender 3.230 estudantes. Ficamos muito felizes em participar da educação de Sobral, que ensina tanto ao país, e de colaborar para que ela avance ainda mais”, disse a superintendente da Editora Opet, Cristina Swiatovski.

O prefeito Ivo Gomes, a superintendente Cristina Swiatovski e o secretário Francisco Herbert Lima Vasconcelos durante a assinatura da parceria entre Sobral e a Editora Opet.

A Editora Opet é parte do Grupo Educacional Opet, fundado em Curitiba no ano de 1973. Atualmente, suas coleções de materiais didáticos e paradidáticos estão presentes em escolas públicas e privadas de todo o país – apenas na área pública, são atendidos 120 municípios de 17 Estados (75 mil estudantes do Ensino Fundamental). As parcerias abrangem a oferta de coleções didáticas e paradidáticas, que chegam às escolas apoiadas por um trabalho pedagógico sério e dedicado. Ele inclui a implantação dos materiais e a formação pedagógica dos docentes, além do acompanhamento e do diálogo permanente com os gestores.

No Ceará, por meio do selo educacional Sefe, a Editora Opet participou ativamente do Programa de Alfabetização na Idade Certa (PAIC) e, hoje, desenvolve um trabalho importante com os professores de Fortaleza. A parceria com a capital do Ceará foi firmada em 2013 e atende 32 mil estudantes da Educação Infantil (níveis 04 e 05) e do Ensino Fundamental (2º ano) com coleções de livros, formações e assessoramento pedagógico de docentes e gestores.

As Coleções – Em Sobral, o trabalho com a Educação Infantil utiliza os materiais da “Coleção Primeira Infância: Eu na escola + 0 e Eu na escola + 1”, que apresenta um olhar especial para a primeira etapa da educação. Além de reforçar os laços entre as famílias e as instituições educativas, os livros trazem propostas de vivências e proporcionam o registro das experiências vividas pelas crianças na instituição educacional, de forma a construir um portfólio com textos, imagens e músicas que criam um ambiente rico em experiências e brincadeiras. Para os educadores, oferece materiais que os levam à reflexão sobre o trabalho pedagógico com crianças bem pequenas, oferecendo práticas voltadas para a criança com a participação da família.

Capa do material da “Coleção Primeira Infância +0”, que é utilizado pelas crianças dos níveis Infantil Bebê e Infantil I.

No caso dos professores e estudantes do 2º ano do Ensino Fundamental, serão adotados os livros da “Coleção Caminhos e Vivências”, composta por livros didáticos e de apoio que contemplam os componentes curriculares obrigatórios para esta etapa da educação: Língua Portuguesa, Matemática, Ciências, História, Geografia e Arte. As propostas de ensino permitem o trabalho interdisciplinar, preservam a especificidade de cada componente curricular e observam os Elementos Conceituais e Metodológicos para Definição dos Direitos de Aprendizagem e Desenvolvimento do Ciclo de Alfabetização do Ensino Fundamental.

Capa do material da “Coleção Caminhos e Vivências”, que será utilizado pelos estudantes do 2º ano do Ensino Fundamental.