Fogueira Virtual, animação real: uma jornada pelas festas juninas virtuais dos parceiros Opet

Para a escolas, as festas juninas são um momento de integração da comunidade e de promoção da cultura brasileira. Neste ano, por conta da pandemia e do distanciamento social, os gestores tiveram um desafio enorme: sem “deixar a peteca cair”, realizar as festas no ambiente virtual, engajando e animando as famílias.

Francisco Glaylson Rodrigues, supervisor regional da Editora Opet para o Ceará, é apaixonado pelas festas juninas. O mês de junho é o nosso mês mais alegre e colorido. É uma verdadeira celebração! O dia de São João, por exemplo, é como se fosse nosso Natal”, vibra. Apesar de tudo, em 2020 as festas aconteceram – adaptadas às novas circunstâncias, mas cheias de energia. “Não perdemos a alegria. Os gestores e as famílias criaram lives, videoconferências e festas online. Com direito a bolo de milho, pamonha, dança e confraternização em família.”

Em Fortaleza, a Escola Municipal Dois de Dezembro foi uma dentre muitas escolas que realizaram sua festa online. Sua coordenadora, professora Orlenilda de Souza, fala sobre a importância dessas festas. “Elas representam a cultura nordestina em seus diferentes aspectos: a comida, os trajes, a música, a dança, as parlendas, as brincadeiras”, explica. E aí reside sua importância em termos de educação. “Como toda essa tradição já faz parte do cotidiano da nossa gente nas diversas esferas, inclusive familiar, trabalhar as festas juninas torna os conteúdos curriculares mais significativos. Conhecer e valorizar o conhecimento de mundo do educando torna o processo de ensino e aprendizagem mais significativo.”

Normalmente, conta Orlenilda, as festas juninas são trabalhadas a partir de um projeto multidisciplinar que envolve toda a comunidade escolar em junho, culminando com um festival com quadrilhas e forró, barracas com comidas e bebidas típicas, além de muitas brincadeiras. “O papel das famílias é fundamental”, reforça.

Neste ano, esse projeto foi transposto para o ambiente virtual. “Todos participaram: alunos, professores e grupo gestor. E a culminância – o ‘forró virtual’ – foi construída a partir dos vídeos e fotos que os professores e os estudantes enviaram.”

Orlenilda ficou satisfeita. “Os desafios que esse momento nos trouxe fez com que agregássemos novas formas de pensar no processo ensino-aprendizagem. Esses conhecimentos, aliás, serão somados à nossa forma de ensino pós-pandemia.”

Crianças da Escola Municipal 02 de dezembro, de Fortaleza, mostram suas “artes juninas” nas redes sociais. Festas são forma de mergulhar na cultura brasileira.

Angicos – O Plenitude Complexo Educacional, escola particular de Angicos (RN), também não deixou passar as festas juninas em branco, como conta a diretora Rosicleide Sebastiana de Melo. O fio condutor foi um poema escrito por um estudante do sétimo ano do Ensino Fundamental, que relembrou os festejos de anos anteriores. O poema foi recitado e gravado pelos docentes. Além disso, durante as aulas virtuais, estudantes e professores trabalharam juntos a cultura nordestina associada à época.

Como substituir esse momento sem perder o encanto?”, pergunta Rosicleide.  Segundo ela, a solução foi produzir e distribuir vídeos. “O auxílio da plataforma Gsuite e da ferramenta Google Meet, da Editora Opet, assim como dos familiares em casa, foram determinantes para o nosso ‘Arraiá Virtuá’”, conta. “Cada família caprichou na caracterização das crianças com as fantasias, cenários e preparação das comidas típicas. E os professores trabalharam para empolgar os alunos, organizando brincadeiras e as tradicionais quadrilhas juninas. Cada um na sua casa, mas com muito empenho e amor!”.

Em Angicos, as famílias levaram o “Arraiá” para dentro das casas e compartilharam no meio digital.

Afogados da Ingazeira – A professora Cláudia Barros é mantenedora do Colégio Dom Hélder Câmara, tradicional instituição de ensino de Afogados da Ingazeira (PE). Segundo ela, o engajamento dos gestores, professores, estudantes e famílias foi fundamental para o sucesso da festa de 2020, que teve brincadeiras, danças, jogos e muita comida. Em cada casa, uma festa – conectada às outras festas pela via digital.

“As festas juninas são um marco de preservação da nossa cultura”, explica Cláudia. Para “esquentar o clima” e matar saudades, o colégio produziu um vídeo com os melhores momentos da festa de 2019. E a festa deste ano também rendeu um belo vídeo, o que prova a animação, mesmo em tempos de distanciamento social.

“Arraiá Virtual” do Colégio Opet teve música, culinária, quadrilha, música, dança, brincadeiras e bingo!

Mosaico com momentos do “Arraiá Virtual” do Colégio Opet. Planejada com muito cuidado, a festa virtual foi um grande sucesso!Em Curitiba, o Colégio Opet planejou com muito carinho sua festa junina virtual deste ano, o “Arraiá Virtual”, realizada no último dia 27. Ela foi pensada para oferecer à comunidade escolar uma experiência que, neste momento tão peculiar, traduzisse a alegria e os saberes de uma celebração muito rica e querida pelas pessoas.

A diretora pedagógica do Colégio, professora Caren Helpa, explica que a festa virtual foi pensada em três momentos: primeiro, foi feita uma live com os estudantes e suas famílias sobre a preparação dos enfeites e adornos juninos; a seguir, foi feita a entrega, em um drive-thru às famílias, de “kits juninos”, com doces, materiais para a confecção de um jogo de “pescaria” e uma cartela do bingo virtual; por fim, a coroação com a festa virtual, que aconteceu no ambiente digital, com atrações transmitidas (com todos os cuidados sanitários) diretamente do Colégio Opet.

“Com o ‘Arraiá Virtual’, tivemos como grande objetivo oferecer às famílias um momento cultural em contato com a arte, a dança, a culinária e a cultura juninas. Mas, principalmente, quisemos oferecer um momento de alegria na casa das pessoas”, conta Caren. O trabalho começou quarenta dias antes da festa. Nesse período, os professores se reuniram virtualmente para discutir como seria a festa e como seriam inseridos os elementos juninos trabalhados nas aulas remotas pelos professores com os estudantes. “Nessas reuniões semanais, fomos desenhando a festa e elaborando os roteiros até chegar à versão final, do sábado, dia 27”, explica a diretora.

Caren destaca o trabalho dos professores de Educação Física e Música e das professoras regentes, que ao longo do período, fizeram pesquisas, lives, videoaulas e leituras com suas turmas. “Enquanto, em uma instância, uma equipe planejava a festa junina para a comunidade, nessa instância os professores trabalharam os conteúdos com muito cuidado”, explica.

Ferramentas digitais – A realização dos encontros preparatórios e da própria festa virtual foi possível, também, graças ao suporte da Editora Opet, que forneceu e-mails “@souopet” para os estudantes e “@opeteducation” para os professores.

A partir do cadastro desses e-mails, dentro da ferramenta Google Meet, foi possível realizar os encontros virtuais e a própria festa. “É uma ferramenta importante porque fornece recursos que garantem segurança e grande interação no período de distanciamento”, observa a gerente pedagógica da Editora, Cliciane Élen Augusto. “Os encontros no Google Meet permitem reunir, por exemplo, até 250 pessoas simultaneamente, e oferecem a interação com vídeos, áudios e chat. Uma grande interação, enfim, necessária à educação e, é claro, a uma boa festa virtual.”

A festa – No dia 27, o “Arraiá Virtual” foi aberto oficialmente de dentro do Colégio Opet, pelo professor atelierista Guga Cidral. Acompanhado do professor de Educação Física Rafael Racciope e de dois músicos, ele explicou o porquê da festa em todos os seus elementos, da religiosidade às comidas, trajes, música e danças. Ao mesmo tempo, remotamente, os professores colaboraram com informações e atividades relacionadas à comemoração. E, é claro, aconteceu o famoso bingo, uma tradição junina do Colégio Opet.

As famílias, conta Caren, se engajaram fortemente. “Essa participação foi uma grande alegria. Antes da festa, fizemos uma live com dicas sobre a produção de bandeirinhas e adereços juninos. E, nas transmissões, vimos as casas decoradas e as pessoas com os trajes típicos. Foi uma emoção singular”, comemora. “Recebemos muitas mensagens de agradecimento pelo momento de alegria, leveza e interação que o Colégio proporcionou.”

Livros em casa, formações remotas e muita ação: os primeiros momentos da parceria Cotia-Editora Opet

As últimas semanas têm sido de grandes novidades e transformações na educação municipal de Cotia (SP), um dos mais novos parceiros da Editora Opet na área pública. O município, que acaba de adotar as coleções e ferramentas Sefe para a maioria de seus estudantes – Jardim I e II (Educação Infantil 4 e 5), Ensino Fundamental Anos Iniciais e Finais – aderiu com entusiasmo às implantações digitais e formações a distância proporcionadas pela Editora na parceria com o Google for Education.

Há alguns dias, as coleções foram enviadas de Curitiba para Cotia e o município organizou uma operação especial para a sua distribuição às famílias, o que aconteceu com apoio dos diretores das escolas. Por meio das redes sociais, o prefeito municipal, Rogério Franco, apresentou os materiais à comunidade, observando sua importância no contexto das atividades realizadas pelos estudantes em casa e com apoio das ferramentas virtuais.

O secretário municipal de Educação, Luciano Corrêa, destaca o desafio de implantar um sistema de ensino nesta época. “Nossa parceria com a Editora Opet se iniciou em um contexto muito peculiar, que é o da pandemia. Contudo, a resposta da Editora tem sido muito boa, atendendo prontamente às necessidades educacionais do momento.

Segundo ele, os professores gostaram muito das primeiras formações realizadas online. Nos próximos dias, os estudantes passam a usar a plataforma digital da Editora. “Estamos certos de que as soluções que estamos encontrando para esse momento servirão como um grande aprendizado e, com o passar do tempo, se consolidarão como poderosas ferramentas para o ensino-aprendizagem da rede de Cotia.”

A gestora pedagógica da Editora Opet, Cliciane Élen, observa que, historicamente, a Editora Opet realiza as implantações e as formações de forma presencial, mas que está se adaptando rapidamente às mudanças. “A formação presencial é uma característica do nosso trabalho, um diferencial. No entanto, diante das circunstâncias, nos fortalecemos para o trabalho online e estamos nos saindo muito bem”.

Ela explica que, num primeiro momento, os encontros em Cotia foram realizados com a equipe da Secretaria Municipal de Educação. “Desde o início, estamos fazendo essa troca de informações com a Secretaria para entender as expectativas do município. É uma parceria que envolve muito diálogo, muita discussão e muito respeito em busca de ideias e inovação”, observa Cliciane.

Já foram realizados dois encontros formativos. O primeiro deles, dividido de acordo com os segmentos de ensino atendidos, envolveu uma apresentação das coleções, ferramentas e concepção teórico-metodológica do sistema de ensino. E o segundo, que aconteceu ontem (23), colocou mil professores no ambiente virtual ao mesmo tempo, tendo como tema a sensibilização para ferramentas digitais como o Google Classroom. “Os professores são os protagonistas nesse processo. Buscamos sensibilizá-los para a potencialidade e para a facilidade de uso da plataforma digital”, explica Cliciane. E esse processo vai continuar. “Agora, com a expansão das implantações, das formações e das atividades pedagógicas, vamos mostrar para os professores, famílias e estudantes de como é possível continuarmos a ensinar e a aprender em um espaço virtual.” Ao todo, 1,8 mil professores vão utilizar as ferramentas.

O gerente comercial da Editora Opet para a área pública, Roberto Costacurta, considera a parceria com Cotia como estratégica, em especial pela dedicação do município à educação. “Cotia desenvolve um trabalho exemplar, de protagonismo na área educacional. E nós estamos juntos para isso, para fazer com que o município se destaque. Damos todo o suporte e todo o apoio”, observa.

O secretário de Educação Luciano Corrêa tem grandes expectativas em relação ao trabalho com a Editora. “Esperamos que, com essa parceria, possamos continuar avançando na oferta de educação de qualidade, oferecendo material pedagógico estruturado que funcione como uma importante ferramenta de trabalho pedagógico, enriquecendo as ações pedagógicas planejadas pelo professor. Também esperamos que os professores recebam formações que ampliem seus conhecimentos e sustentem seu trabalho. Dessa forma, vamos alcançar a figura mais importante, que é o estudante da nossa rede municipal.”

Parceira Opet no RN faz “drive thru” para entrega de materiais didáticos

Em tempo de isolamento social, as escolas estão encontrando formas criativas e seguras de distribuir os materiais didáticos e seguir ensinando. Um bom exemplo é o do Plenitude Complexo Educacional, parceiro da Editora Opet na cidade de Angicos, no Rio Grande do Norte. Lá, a escola montou um “drive thru” para que as famílias dos estudantes pudessem receber os materiais Opet Soluções Educacionais relativos ao atual período letivo com toda segurança. O resultado? Em um único dia, 85% dos estudantes receberam os materiais!

A “operação”, conta a diretora Rosicleide Sebastiana de Melo, aconteceu no dia 08, junto com uma entrega de ovos de Páscoa oferecidos pela escola para os alunos. As famílias receberam vários materiais – devidamente embalados -, como os livros das coleções “Joy!” (Língua Inglesa), “Família Presente” (Infantil e Fundamental Anos Iniciais) e volumes complementares de Educação Física, Filosofia e Espanhol.

“A ideia do drive thru surgiu da necessidade de entrega do material didático que estava na escola. Esse material é importante para a continuidade das aulas, à distância. Por outro lado, precisávamos evitar aglomerações em função da pandemia”, conta Rosicleide.

Para a divulgação, a escola produziu um pequeno vídeo, que foi enviado previamente às famílias. Alguns professores foram chamados a participar e, no dia combinado, a entrega foi feita na frente da escola. Com segurança, distanciamento físico, máscaras, limpeza das mãos com álcool em gel a cada entrega e cartazes de conscientização para a comunidade escolar. “As pessoas respeitaram as regras e, em nenhum momento, tivemos aglomerações.”

Quase todas as famílias dos matriculados retiraram os materiais. “Ontem, segunda-feira, realizamos a entrega dos livros e dos materiais nas casas daquelas famílias que, por algum motivo, não puderam ir ao drive thru”, explica a diretora.

Parceria livros-plataforma – Rosicleide conta que, a partir do momento em que o governo do Rio Grande do Norte estabeleceu a suspensão das aulas presenciais (no dia 17 de março), sua instituição buscou iniciar a educação a distância com uso dos materiais didáticos físicos. E, para isso, teve apoio da Editora Opet.

“Nesse momento de pandemia, de confinamento, a parceria nas aulas a distância é essencial”, conta. “A iniciativa da Editora Opet, de divulgar e orientar o processo da educação a distância, no ajudou muito. Esse processo, adaptado à nossa realidade de Educação Infantil e Ensino Fundamental, enriqueceu a discussão, induziu o uso das ferramentas e facilitou a parceria família-escola.”

Uma parceria de valor – “Nós temos uma parceria de alguns anos com Plenitude Complexo Educacional. É uma instituição muito séria, que começou pequena, caminhando com cuidado, e que está crescendo e se afirmando como especialista no segmento educacional que oferece”, observa o consultor comercial Erick Feijó, que atende a escola junto com os demais departamentos da Editora.

A opinião é compartilhada por Adriana Fialho, supervisora regional da Editora que faz o atendimento pedagógico da escola. “Eu diria que o Plenitude é, hoje, a melhor escola privada de Angicos. A diretora Rosicleide se preocupa muito com a qualidade da educação e está sempre procurando o melhor para seus alunos. A iniciativa do drive-thru é um exemplo disso.”

 

Grandes Coleções Opet #1: “Família Presente” e “Família & Escola”

A Editora Opet acredita profundamente na parceria entre família e escola. Juntos, familiares, professores e gestores aprofundam o processo de ensino-aprendizado, oferecendo aos estudantes a possibilidade de uma formação humana, cidadã, inovadora e transformadora, com esforços e valores que se fortalecem mutuamente.

Nesta edição de “Fique por Dentro”, vamos focar os materiais para a família desenvolvidos pelo selo Opet Soluções Educacionais. Para a Educação Infantil, a coleção “Família Presente”, e para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental, “Família & Escola”. Esses materiais foram escritos pela Professora Oralda Adur de Souza, doutora em Educação pela UFPR e uma das principais pesquisadoras brasileiras no assunto. E eles estão totalmente alinhados aos principais documentos oficiais da Educação no Brasil.

As escolas privadas conveniadas na Educação Infantil e/ou nos Anos Iniciais recebem os livros e, a critério de seus gestores, podem organizar encontros com os familiares dos estudantes. Nesse processo, os assessores pedagógicos da Editora fazem a formação e o assessoramento dos professores que trabalharão com as famílias.

As Coleções – A Coleção “Família Presente” apresenta dois livros, “Amor, Cuidado e Educação” e “A Família e os Valores Humanos”. Ela focaliza algumas das principais dúvidas dos familiares de crianças dessa faixa etária em relação ao desenvolvimento e à educação. Por exemplo: quais as características gerais das crianças nessa etapa do desenvolvimento? Como escolher a primeira escola? Os livros também trazem orientações que permitem aos professores e aos familiares extrair o máximo dos conteúdos e, também, propostas de atividades lúdicas para fazer em família.

Voltada aos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, a Coleção Família & Escola foi escrita pela Professora Oralda Adur de Souza em coautoria com a Professora e pesquisadora Araci Asinelli Luz, doutora em Educação pela USP e docente da UFPR. Seus dois livros – “A Vida em Família” e “Família-Escola e as Competências Socioemocionais” – abordam temas fundamentais como afetividade, limites, autoestima, sexualidade e prevenção ao uso de drogas. Eles também propõem reflexões e orientações aos familiares sobre a educação, focando em conceitos essenciais, princípios e valores. Elementos que estão diretamente associados ao desempenho escolar. A Coleção propõe, ainda, atividades lúdicas que podem ser realizadas pelos estudantes com suas famílias. Materiais especiais, que fazem toda diferença para a educação!

 

(*) – Na próxima reportagem, vamos falar sobre os materiais para a família utilizados pelos parceiros Sefe (área pública)!

Uma maratona de implantações no Nordeste!

O mês de janeiro foi de aproximação, envolvimento e muito trabalho por uma educação humana, cidadã e transformadora.

Nos Estados do Ceará, Paraíba, Sergipe, Pernambuco e Rio Grande do Norte, as assessoras pedagógicas Adriana Fialho e Janaína Bezerra coordenaram a implantação dos materiais e ferramentas Opet Soluções Educacionais em várias instituições privadas de ensino que, em 2020, passaram a ser nossas parceiras. Janaina e Adriana fazem parte do nosso time de atendimento pedagógico, que tem como compromisso a satisfação dos conveniados na utilização das soluções educacionais Opet.

No Ceará, as implantações envolveram os professores e as equipes gestoras dos colégios Vera Cristo (Juazeiro do Norte) e Nova Dimensão (Fortaleza). Na Paraíba, o Educandário Américo Mesquita (Piancó) e o Centro de Educação Brasileiro (João Pessoa). Em Sergipe, o Colégio Dom Bosco (Itabaiana). Em Pernambuco, o Educandário Nivaldo da Silva (Tamandaré), o Colégio AIO (Goiana), o Colégio Santa Cecília (Jaboatão dos Guararapes) e o Colégio Dom Hélder Câmara (Afogados da Ingazeira). E, no Rio Grande do Norte, o Colégio Plenitude (Angicos) e o Instituto da Criança (São Gonçalo do Amarante). Em algumas escolas, o trabalho teve a participação do consultor comercial Erick Feijó, responsável pelas parcerias.

“Ficamos muito felizes com a aproximação e, especialmente, com o encantamento dos professores e dos gestores pelos materiais da Editora Opet”, diz a assessora pedagógica Adriana Fialho. “Ao conhecer os materiais durante as implantações, eles perceberam a riqueza e o cuidado com que desenvolvemos o nosso trabalho. Em breve, com a plataforma digital Inspira, vão se encantar mais uma vez”, garante.

Para Janaína Bezerra, as implantações também mostraram a receptividade e as expectativas em relação ao trabalho com a Editora. “Os professores e as equipes gestoras receberam muito bem os materiais e a proposta pedagógica Opet.”

As implantações seguem em fevereiro, com parceiros que estão chegando agora. Confira algumas fotos das implantações!

Coleção Cidadania: um olhar diferenciado para o ensino da Arte

O ano letivo de 2020 está começando com uma mudança importante nos livros de Arte da Coleção Cidadania – Anos Iniciais (1º ao 5º ano) do selo Opet Soluções Educacionais (área privada). No segundo semestre do ano passado, os livros do componente curricular de Arte foram totalmente reformulados pela equipe editorial da Editora Opet. Um trabalho cuidadoso, realizado pela equipe editorial com apoio da equipe pedagógica, a participação das autoras, as professoras Cibele Bahr e Fátima Nogueira, e de uma analista crítica externa.

A editora Cristiane Marthendal de Oliveira foi a responsável pela coordenação do trabalho. Ela explica que, com a reformulação, os livros foram adequados ao que estabelece a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento normativo oficial que traz as competências e aprendizagens essenciais aos estudantes brasileiros no Ensino Fundamental. A BNCC é uma norma avançada, que segue parâmetros internacionais de qualidade em educação e traz a importância do desenvolvimento das competências socioemocionais.

“A BNCC destacou a importância das quatro linguagens da Arte, que são as Artes Visuais, a Música, a Dança e o Teatro. Com a reformulação dos livros da Coleção Cidadania, elas passaram a ser trabalhadas de forma integrada. Nesse processo, os conteúdos e os textos foram atualizados”, observa Cristiane.

O projeto gráfico também foi atualizado, em conformidade com o projeto da atual Coleção Cidadania. “Nos livros, as novas aberturas de Unidade introduzem o tema a ser trabalhado. Também foram criados ícones para as propostas que se relacionam com as linguagens da Arte”, explica Cristiane.

Outra preocupação foi com o Livro do Professor, que recebeu a inclusão de gabaritos e orientações didáticas em quinta cor. “Toda a fundamentação teórica foi revista e atualizada para que o trabalho docente fique em plena conformidade com a BNCC.”

Com as mudanças, o resultado é uma coleção que oferece os conteúdos de Arte com conhecimento, ludicidade, criatividade, inteligência e estímulo ao aprendizado. “A ideia é exatamente esta: oferecer aos professores e aos estudantes livros que estimulem o aprendizado, a curiosidade, a descoberta e a vivência das linguagens da Arte”, conclui Cristiane.

 

Tecnologia Educacional: formações digitais que aproximam

A Editora Opet está trabalhando muito para desenvolver ferramentas tecnológicas que nos aproximem ainda mais dos nossos parceiros. Uma dessas tecnologias, que tem o suporte do laboratório multimídia que inauguramos no ano passado, é a das formações pedagógicas online, que ampliam o trabalho presencial feito nas escolas pelos assessores da Editora.

Em janeiro, quando muitos dos nossos parceiros privados iniciam o ano letivo, essas formações vêm ganhando espaço. “Como se trata de um período estratégico, de retorno às aulas, estar perto das escolas é um lema da Editora”, explica Cliciane Élen, gerente pedagógica da Editora. Para isso, valem a presença física, nas formações presenciais e as interações digitais.

 “Algumas escolas da rede privada precisam de apoio para organizar seus planejamentos, pensar em novas ações e até tirar dúvidas sobre os nossos materiais”, explica Cliciane. “Graças à tecnologia, em um instante estamos conectados com os professores, diretamente do nosso estúdio.”

Aproximação – No início de janeiro, os professores e gestores da Escola Sucesso Bilíngue e do Colégio Conceito Bilíngue, parceiros Opet em Macapá (AP), “inauguraram” o calendário de 2020 das formações pedagógicas presenciais da Editora. Ambas as instituições pertencem aos mesmos mantenedores e, no caso do Colégio Conceito, é um centro educacional novo, que já em seu primeiro ano de existência aderiu ao sistema de ensino Opet.

Na última semana, como uma extensão do trabalho presencial, os professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental – Anos Iniciais de ambas as escolas participaram de uma formação online que conectou a sede da Editora em Curitiba à capital amapaense.

Eles acompanharam um módulo audiovisual produzido pela Editora sobre as formas de correção a partir do uso dos materiais Opet e, depois, participaram de uma conversa com a supervisora pedagógica Rúbia Cristina da Costa e a supervisora regional Daiane Veiga.

“Eu considerei essa formação incrível, que ampliou o trabalho que já havíamos feito presencialmente nas escolas. Os professores tiveram uma oportunidade de tirar dúvidas e de enriquecer seus conhecimentos”, avalia Daiane. Segundo ela, as formações online reforçam uma das principais características do nosso trabalho, que é o da aproximação. Ela também destacou a facilidade da formação – com um mínimo de organização prévia, o trabalho fluiu sem interrupções.

“A Editora Opet tem como conceito a ideia de que a educação aproxima, e é isso que estamos fazendo”, observa a supervisora pedagógica Rúbia Cristina. “O uso da tecnologia é significativo. Não substituímos o olho no olho, o pegar na mão ou o abraço. Mas conseguimos, de forma significativa, estar perto também”. Em sua avaliação, esse é um processo cultural que vai crescer cada vez mais. “Com a tecnologia, nos aproximamos a partir da distância.”

Tecnologia que aproxima – Para a gestora Cliciane Élen, as formações e o trabalho de assessoria online mostram que é possível utilizar as novas tecnologias para uma educação mais próxima e humanizada. “A tecnologia precisa ser entendida como um facilitador das relações. Quando é bem utilizada, ela aproxima, sim, as pessoas!”, observa. Um movimento que, na Editora Opet, está ganhando força, com a implementação da Plataforma Inspira, atualmente em fase de homologação e que, em breve, vai chegar às nossas escolas parceiras.

 

Pedagógico Opet participa de formação para o uso da nova agenda digital

Neste ano letivo de 2020, a Editora Opet está avançando em relação ao uso das tecnologias educacionais. A proposta é fazer com que as novas tecnologias funcionem como ferramentas poderosas para uma educação mais humana, cidadã, transformadora e inovadora.

Dentro dessa proposta, na última quinta-feira (15) a equipe pedagógica participou de uma formação para o uso do aplicativo Agenda Opet (com tecnologia IsCool®), que será incorporado à plataforma digital Opet Inspira.

O aplicativo, como explica a gestora pedagógica Cliciane Élen, é uma agenda digital com muitos recursos e uso amigável, que vai facilitar o trabalho de professores e gestores. Em uma primeira etapa, ela estará disponível para os parceiros do segmento privado.

“A Agenda é uma ferramenta muito útil, que abrange vários elementos do dia a dia das escolas, além de ser um meio de comunicação seguro e dinâmico entre família e a equipe de gestão escolar.”

Entre esses elementos estão comunicados, notícias da escola com uma galeria de fotos, enquetes e pesquisas, agenda e registro de atividades escolares, calendário de eventos, pedidos de autorização para familiares.

Com o treinamento realizado pela equipe da IsCool App, a equipe pedagógica vivenciou a experiência de utilizar o aplicativo e conhecer a potencialidade das suas funcionalidades. “Estamos ansiosos para compartilhar essa ferramenta com os nossos professores, gestores e familiares das escolas conveniadas.”

Escolha acertada – O coordenador de Tecnologias Educacionais da Editora, Luciano Rocha, explica que a escolha da tecnologia IsCool para o aplicativo da agenda se deve ao seu nível de qualidade. “Uma plataforma como a Inspira, que a partir deste ano vai ser a grande ferramenta de tecnologia das escolas conveniadas à Editora Opet, oferece recursos próprios e também agrega o que existe de melhor no mercado. Essa gestão da tecnologia nos permite oferecer o que há de melhor, de mais moderno, aos nossos parceiros.”

A Inspira – Plataforma Educacional, explica Luciano, também vai incorporar outra tecnologia de grande sucesso, a da Prova Fácil®, que oferece uma série de recursos online para a produção e a correção de provas e avaliações.

No caso da Agenda Digital, Luciano observa que havia uma demanda muito grande, em especial por parte das escolas que oferecem Educação Infantil, de um aplicativo que permitisse a possibilidade de comunicação direta entre a escola e as famílias. “Com o aplicativo, garantimos essa comunicação e, também, outros recursos de acompanhamento do dia-a-dia das crianças na escola.”

Em funcionamento – Neste momento, como explica o coordenador de Tecnologia Educacional da Editora, a plataforma Inspira está em fase de homologação. São os últimos passos antes da entrada em pleno funcionamento, o que vai acontecer nos próximos dias. Na primeira etapa, a plataforma estará disponível para o segmento privado, cujo calendário começa um pouco mais cedo. Na sequência, será disponibilizada para os parceiros das escolas da rede pública.

 

Preparando 2020 com as escolas parceiras na Bahia e no Rio de Janeiro

Os últimos dias foram de muito e bom trabalho com nossos parceiros privados na Bahia e no Rio de Janeiro. Nossas supervisoras pedagógicas Selma Meirelles e Silnéia Chiquetto, responsáveis pelo atendimento às escolas privadas nesses Estados, visitaram várias escolas para avaliar o trabalho deste ano e preparar o caminho para as ações das parcerias em 2020.

Bahia – A supervisora pedagógica Selma Meirelles, responsável pela coordenação do atendimento na Bahia, visitou cinco escolas parceiras Opet Soluções Educacionais em Salvador e uma em Serrinha, município localizado a 170 km da capital baiana. Em Salvador, ela esteve no Colégio Evolução, no Centro Educacional Avante, no Centro Educacional Gabriela, na Escola Arca de Noé e no Centro Educacional Paraíso (em Lauro de Freitas, município vizinho à capital). Em Serrinha, Selma se reuniu com a equipe do Colégio Delta.

“Em cada encontro, pudemos ter um feedback do trabalho realizado no ano de 2019, com reflexões e escuta”, explica Selma Meirelles. “Nesses momentos, também fizemos o alinhamento das ações para 2020, com foco na personalização cada vez maior do atendimento.” Em relação ao ano de 2020, já está sendo planejado o calendário de formações e atendimento, assim como a preparação para o trabalho com a nova plataforma digital.

Rio de Janeiro – No Estado do Rio de Janeiro, foram feitas reuniões com as equipes de gestão de seis escolas parceiras Opet Soluções Educacionais. O trabalho envolveu o Jardim Escola Beija-Flor, o Centro Educacional Integrado Arvoredo, o Colégio São Fabiano, a Escola Educandário Luz do Saber, o Centro Educacional Viannay e o Colégio Batista Nova Betânia.

“É muito bom trabalhar com esses parceiros no Rio de Janeiro. Cada uma das instituições é muito atuante e nos representa muito bem”, observa a supervisora Silnéia Chiquetto. As reuniões com os gestores, explica, serviram para concluir o ano e planejar as próximas ações.

“Ao mesmo tempo, pudemos conversar sobre as novidades para 2020 em relação ao material, às formações pedagógicas e à plataforma digital que a Editora Opet está desenvolvendo.” No caso das formações, os parceiros demonstraram muito interesse pela modalidade online. “Eu acredito que já no primeiro semestre poderemos oferecer as formações online, que agradam muito porque atendem as escolas parceiras em suas especificidades, em especial os professores de área no Ensino Fundamental II e no Ensino Médio.”

Silnéia também destacou o sucesso da formação regional realizada com as escolas parceiras Opet fluminenses, que também poderá acontecer em 2020. “O retorno foi muito bom. Em 2020, como estamos ampliando a nossa presença no Rio de Janeiro, a formação poderá contar com um número ainda maior de participantes. Isso, além do atendimento continuado feito pela equipe pedagógica.”

Expectativas – O Centro Educacional Viannay, de São João de Meriti, é parceiro da Editora há um ano. Seu coordenador pedagógico, o professor Jonas Andrade, está satisfeito com o trabalho. “Conseguimos evoluir na área educacional. Através do trabalho com o sistema de ensino, conseguirmos sair da monotonia e aprendemos que, muitas vezes, precisamos aceitar as mudanças. Estamos super felizes!”.

Com base no andamento da parceria em 2019, Jonas acredita que o ano que vem será de muito sucesso. “Esperamos que 2020 seja ainda melhor. Nossa equipe está motivada para os diferenciais que o sistema de ensino nos proporciona em relação às experiências. Vai ser, com certeza, um ano de sucesso juntos com vocês.”

A diretora e mantenedora e mantenedora do Centro Educacional Integrado Arvoredo, Lucia Helena Perdigão de Medeiros, voltou a trabalhar com a Editora Opet em 2019. “Foi uma grande aquisição para a nossa instituição usar os materiais Opet. Retornei e amei!”, sintetiza. Segundo ela, os grandes diferenciais da parceria são a atenção, o carinho e o respeito com que a Editora trata com as escolas, independentemente de seu tamanho. “Outro ponto forte neste ano foi o Seminário Nacional de Gestores de Escolas Conveniadas Opet, de que participamos em Curitiba. Foi maravilhoso participar!”, observa.

 

 

Macapá: Editora Opet no 4º Sucesso Plug & Play

Uma grande festa pela educação na capital do Amapá. Assim pode ser resumida a quarta edição do Sucesso Plug & Play, que na quinta-feira (24) reuniu cerca de 700 pessoas no auditório do Sebrae em Macapá. O evento foi promovido pela Escola Sucesso Bilíngue, parceira privada da Editora Opet no Estado do Amapá e uma das instituições de ensino de maior sucesso na região.

“O Sucesso Plug & Play é um divisor de águas para a nossa instituição”, explica a mantenedora e diretora pedagógica da Escola Sucesso Bilíngue, Ameliany Azevedo. “O evento marca o lançamento da campanha de matrículas do ano seguinte e também é uma oportunidade de apresentação das novidades e da nossa forma de trabalhar com a educação.”

Neste ano, a Editora Opet levou ao evento uma atração especial: o palhaço Alípio (Rafael Barreiros, um dos principais representantes brasileiros da arte da palhaçaria), que interagiu com os participantes.

“A participação da Editora Opet foi fantástica! Com o Alípio, o evento ficou superdinâmico, alegre e inovador, combinando totalmente com o nosso planejamento de algo voltado para crianças e adultos”, conta Ameliany. “Conseguimos falar da educação como algo que está dentro de uma perspectiva de felicidade. E é assim que trabalhamos.”

Em 2020, a escola vai somar elementos importantes ao seu trabalho, como o ensino bilíngue incorporado ao currículo e a robótica incorporada à matriz curricular do primeiro ao nono ano (Ensino Fundamental).
O gerente comercial da Editora Opet para o segmento privado, Klinger Motta, prestigiou o evento. “A Escola Sucesso é um parceiro estratégico no Amapá e no norte do país. É uma instituição que está em total sintonia com a proposta educacional Opet de educação cidadã, humana, transformadora e inovadora.”

Parceria – Ameliany se diz satisfeita com a parceria estabelecida com a Editora Opet, que já tem dois anos. “Os materiais e ferramentas têm tudo a ver com a nossa proposta. Eles atendem as necessidades dos estudantes e, também, as necessidades institucionais da escola. A Editora Opet também nos dá um bom suporte de capacitação, sempre muito presente e muito solícita. E muito preocupada em capacitar e em melhorar os nossos serviços para os nossos clientes diretos, os estudantes.” Diante desses fatos, a parceria foi renovada para 2020. “Estamos renovando e queremos que siga assim por muitos anos”, conclui Ameliany.