Preparando 2020 com as escolas parceiras na Bahia e no Rio de Janeiro

Os últimos dias foram de muito e bom trabalho com nossos parceiros privados na Bahia e no Rio de Janeiro. Nossas supervisoras pedagógicas Selma Meirelles e Silnéia Chiquetto, responsáveis pelo atendimento às escolas privadas nesses Estados, visitaram várias escolas para avaliar o trabalho deste ano e preparar o caminho para as ações das parcerias em 2020.

Bahia – A supervisora pedagógica Selma Meirelles, responsável pela coordenação do atendimento na Bahia, visitou cinco escolas parceiras Opet Soluções Educacionais em Salvador e uma em Serrinha, município localizado a 170 km da capital baiana. Em Salvador, ela esteve no Colégio Evolução, no Centro Educacional Avante, no Centro Educacional Gabriela, na Escola Arca de Noé e no Centro Educacional Paraíso (em Lauro de Freitas, município vizinho à capital). Em Serrinha, Selma se reuniu com a equipe do Colégio Delta.

“Em cada encontro, pudemos ter um feedback do trabalho realizado no ano de 2019, com reflexões e escuta”, explica Selma Meirelles. “Nesses momentos, também fizemos o alinhamento das ações para 2020, com foco na personalização cada vez maior do atendimento.” Em relação ao ano de 2020, já está sendo planejado o calendário de formações e atendimento, assim como a preparação para o trabalho com a nova plataforma digital.

Rio de Janeiro – No Estado do Rio de Janeiro, foram feitas reuniões com as equipes de gestão de seis escolas parceiras Opet Soluções Educacionais. O trabalho envolveu o Jardim Escola Beija-Flor, o Centro Educacional Integrado Arvoredo, o Colégio São Fabiano, a Escola Educandário Luz do Saber, o Centro Educacional Viannay e o Colégio Batista Nova Betânia.

“É muito bom trabalhar com esses parceiros no Rio de Janeiro. Cada uma das instituições é muito atuante e nos representa muito bem”, observa a supervisora Silnéia Chiquetto. As reuniões com os gestores, explica, serviram para concluir o ano e planejar as próximas ações.

“Ao mesmo tempo, pudemos conversar sobre as novidades para 2020 em relação ao material, às formações pedagógicas e à plataforma digital que a Editora Opet está desenvolvendo.” No caso das formações, os parceiros demonstraram muito interesse pela modalidade online. “Eu acredito que já no primeiro semestre poderemos oferecer as formações online, que agradam muito porque atendem as escolas parceiras em suas especificidades, em especial os professores de área no Ensino Fundamental II e no Ensino Médio.”

Silnéia também destacou o sucesso da formação regional realizada com as escolas parceiras Opet fluminenses, que também poderá acontecer em 2020. “O retorno foi muito bom. Em 2020, como estamos ampliando a nossa presença no Rio de Janeiro, a formação poderá contar com um número ainda maior de participantes. Isso, além do atendimento continuado feito pela equipe pedagógica.”

Expectativas – O Centro Educacional Viannay, de São João de Meriti, é parceiro da Editora há um ano. Seu coordenador pedagógico, o professor Jonas Andrade, está satisfeito com o trabalho. “Conseguimos evoluir na área educacional. Através do trabalho com o sistema de ensino, conseguirmos sair da monotonia e aprendemos que, muitas vezes, precisamos aceitar as mudanças. Estamos super felizes!”.

Com base no andamento da parceria em 2019, Jonas acredita que o ano que vem será de muito sucesso. “Esperamos que 2020 seja ainda melhor. Nossa equipe está motivada para os diferenciais que o sistema de ensino nos proporciona em relação às experiências. Vai ser, com certeza, um ano de sucesso juntos com vocês.”

A diretora e mantenedora e mantenedora do Centro Educacional Integrado Arvoredo, Lucia Helena Perdigão de Medeiros, voltou a trabalhar com a Editora Opet em 2019. “Foi uma grande aquisição para a nossa instituição usar os materiais Opet. Retornei e amei!”, sintetiza. Segundo ela, os grandes diferenciais da parceria são a atenção, o carinho e o respeito com que a Editora trata com as escolas, independentemente de seu tamanho. “Outro ponto forte neste ano foi o Seminário Nacional de Gestores de Escolas Conveniadas Opet, de que participamos em Curitiba. Foi maravilhoso participar!”, observa.

 

 

Macapá: Editora Opet no 4º Sucesso Plug & Play

Uma grande festa pela educação na capital do Amapá. Assim pode ser resumida a quarta edição do Sucesso Plug & Play, que na quinta-feira (24) reuniu cerca de 700 pessoas no auditório do Sebrae em Macapá. O evento foi promovido pela Escola Sucesso Bilíngue, parceira privada da Editora Opet no Estado do Amapá e uma das instituições de ensino de maior sucesso na região.

“O Sucesso Plug & Play é um divisor de águas para a nossa instituição”, explica a mantenedora e diretora pedagógica da Escola Sucesso Bilíngue, Ameliany Azevedo. “O evento marca o lançamento da campanha de matrículas do ano seguinte e também é uma oportunidade de apresentação das novidades e da nossa forma de trabalhar com a educação.”

Neste ano, a Editora Opet levou ao evento uma atração especial: o palhaço Alípio (Rafael Barreiros, um dos principais representantes brasileiros da arte da palhaçaria), que interagiu com os participantes.

“A participação da Editora Opet foi fantástica! Com o Alípio, o evento ficou superdinâmico, alegre e inovador, combinando totalmente com o nosso planejamento de algo voltado para crianças e adultos”, conta Ameliany. “Conseguimos falar da educação como algo que está dentro de uma perspectiva de felicidade. E é assim que trabalhamos.”

Em 2020, a escola vai somar elementos importantes ao seu trabalho, como o ensino bilíngue incorporado ao currículo e a robótica incorporada à matriz curricular do primeiro ao nono ano (Ensino Fundamental).
O gerente comercial da Editora Opet para o segmento privado, Klinger Motta, prestigiou o evento. “A Escola Sucesso é um parceiro estratégico no Amapá e no norte do país. É uma instituição que está em total sintonia com a proposta educacional Opet de educação cidadã, humana, transformadora e inovadora.”

Parceria – Ameliany se diz satisfeita com a parceria estabelecida com a Editora Opet, que já tem dois anos. “Os materiais e ferramentas têm tudo a ver com a nossa proposta. Eles atendem as necessidades dos estudantes e, também, as necessidades institucionais da escola. A Editora Opet também nos dá um bom suporte de capacitação, sempre muito presente e muito solícita. E muito preocupada em capacitar e em melhorar os nossos serviços para os nossos clientes diretos, os estudantes.” Diante desses fatos, a parceria foi renovada para 2020. “Estamos renovando e queremos que siga assim por muitos anos”, conclui Ameliany.

Editora Opet inicia projeto-piloto de formações pedagógicas online

Primeira formação foi com os professores do Colégio Galileu, de Sorocaba (SP)

A Editora Opet iniciou nesta semana, mais exatamente na segunda-feira (02), um projeto-piloto de formações pedagógicas digitais que vai aproximar ainda mais as escolas parceiras, desburocratizar o processo e fortalecer a sustentabilidade no nosso trabalho. Esse primeiro trabalho foi realizado com o Colégio Galileu, um grande parceiro na região de Sorocaba (SP), e envolveu a formação de professores da Educação Infantil, do Ensino Fundamental Anos Iniciais e também Anos Finais dos componentes de Língua Portuguesa, Inglês, Espanhol, História, Geografia, Matemática, Ciências, Arte e Educação Física.

“O Galileu é um parceiro de muitos anos, que está sempre aberto à inovação e às questões tecnológicas. Eles têm um trabalho muito interessante com os laboratórios de informática e com o nosso portal digital, onde, no ano passado, os professores fizeram uma formação online”, conta a supervisora pedagógica Silneia Chiquetto, responsável pelo trabalho com o Colégio Galileu. “Neste ano, a diretora Cristina Valera Baptista nos solicitou uma formação mais específica, por área. E nós pensamos que seria uma oportunidade de lançar o projeto-piloto”.

Direto do estúdio – Ajustados os detalhes, chegou-se ao formato online. Na Editora, os formadores se comunicaram a partir do recém-inaugurado estúdio de gravação em multimídia, que conta com equipamentos de última geração. A professora e assessora Karen Dias foi uma das formadoras, do Ensino Fundamental. “Eu achei a proposta muito interessante. No início, como é algo novo, fiquei um pouco nervosa, mas à medida que o trabalho foi acontecendo, me senti muito bem. A interação foi excelente!”, conta.

Para a diretora pedagógica do Colégio Galileu, professora Cristina Valera Baptista, a formação online por área foi um sucesso. “É uma inovação que nos aproximou ainda mais. A equipe gostou muito! Ela nos permitiu aumentar a troca de experiências e de vivências. E, em termos pedagógicos, o trabalho é muito rico. Construímos mais uma ponte para o conhecimento”, resume.

Poderoso e sustentável – Silneia Chiquetto destaca o fato de que as formações online são um recurso poderoso. E que funciona muito bem em relação a certos aspectos da educação, em especial no caso das escolas privadas. “Muitas vezes, por conta do relacionamento com as famílias, as escolas particulares têm dificuldade em reservar um dia inteiro para uma formação pedagógica presencial. Com essas formações online, é possível dinamizar o processo e distribuir o tempo de uma forma mais adequada para a escola”, observa. Silneia também destaca a importância desse recurso em relação à sustentabilidade, uma vez que ele substitui deslocamentos físicos – que podem chegar a milhares de quilômetros – sem prejuízos à formação dos professores. “É um recurso a mais, que passa a fazer parte do nosso trabalho com os professores e os gestores em todo o país.”

João Rodrigo Almeida, colaborador da área de Tecnologias Educacionais da Editora Opet e responsável pela condução técnica dos trabalhos, reforça o caráter de facilitação das ferramentas digitais. “A educação não pode prescindir de recursos tão importantes, que agilizam e aproximam as pessoas e os processos de formação pedagógica. E nós nos preparamos, com nosso estúdio, para oferecer os equipamentos adequados a uma comunicação de alta qualidade.” As formações online, aliás, são apenas uma parte das novidades que estão em andamento na Editora em relação às novas tecnologias. Elas incluem, por exemplo, a nova plataforma de recursos digitais da Editora, que está em fase final de desenvolvimento.

 

A Editora Opet trabalha para oferecer sempre os melhores materiais didáticos

Em 2020, um de nossos carros-chefes, a Coleção Cidadania para o Ensino Fundamental (Anos Iniciais e Finais), do selo Opet Soluções Educacionais, terá seu Material do Professor reestruturado para facilitar e dinamizar o trabalho. “Atendemos a uma demanda dos professores, de ter em mãos, já no início do ano, todos os bimestres”, explica a nossa gerente editorial, Eloiza Jaguelte Silva. A Coleção foi cuidadosamente revista e traz outras novidades! Confira como ficou a estruturação dos livros:

• Para os Anos Iniciais:
 Livros anuais no formato horizontal.
 Fundamentação geral da coleção e específica de cada componente curricular.
 Quadro com estrutura geral da coleção.
 Quadro com os objetos de conhecimento (BNCC).
 Orientações didáticas com as possibilidades de trabalho.
 Referencial teórico.
 Miniaturas das páginas do livro do aluno com orientações página a página e gabarito de respostas.
• Para os Anos Finais:
 Livros anuais por componente curricular.
 Fundamentação geral da coleção e específica de cada componente curricular.
 Quadro com estrutura geral da coleção.
 Quadro com os objetos de conhecimento (BNCC).
 Mapeamento da BNCC.
 Livro do aluno com orientações página a página e gabarito de respostas.
 Referencial teórico.

Comercial privado Opet: três mil escolas visitadas por ano!

Atualmente, o nome Opet Soluções Educacionais – do selo Opet para o segmento privado – é conhecido em todas as regiões do país, do Rio Grande do Sul ao Amapá. E é adotado por muitas escolas, inclusive por aquelas que são referência em suas comunidades. Como, porém, chegamos até os parceiros? O fechamento de uma parceria, no caso do setor privado, começa com os consultores e representantes comerciais, que “abrem terreno” em seu trabalho de prospecção. Apenas para se ter uma ideia, por ano cada consultor privado Opet visita cerca de 300 escolas! Nesta entrevista, o gerente comercial da Editora para o segmento privado, Klinger Mota, detalha todo esse trabalho e traz as nossas perspectivas de futuro. Confira!

Klinger Mota, gerente comercial da Editora Opet para o segmento privado.

Entrevista a Rodrigo Wolff Apolloni

Quais são as nossas perspectivas para o ano de 2019?
Klinger: Neste primeiro semestre, fizemos 70% do trabalho anual de visitas a novas escolas. Como mantivemos o mesmo número de consultores do ano passado, a ideia é ter o mesmo resultado do ano passado, que foi expressivo. E manter as escolas que já temos como parceiras. No ano passado foram poucas as escolas que deixaram a parceria e, em 2019, queremos que este número seja ainda menor. Em média, cada consultor visita trezentas escolas por ano, e até o momento eles já visitaram mais de duzentas cada um. Isso, em termos numéricos gerais, representa algo como três mil escolas visitadas ao longo do ano pelos consultores Opet Soluções Educacionais. Em três anos, foi algo como nove mil escolas visitadas. E isso, sem dúvida, incomoda a concorrência. Nós, evidentemente, não fechamos contratos em todas as visitas, mas as visitas têm um papel importante. As escolas passam a conhecer a nossa marca, os nossos materiais, atendimento e proposta comercial. Um trabalho que é levado a todas as regiões do Brasil.

Como você percebe a recepção e o conhecimento da marca Opet no segmento privado? Você percebe um reconhecimento de valor, mesmo naquelas regiões em que estamos ingressando agora?
Klinger – Hoje, está mais fácil fazer um trabalho de novos fechamentos de contratos de parceria por conta do trabalho de visitas e apresentação dos anos anteriores. Isso, sem contar o fato de que fechamos parcerias com escolas que são referência em suas regiões. São escolas grandes em termos numéricos ou, então, que têm um trabalho educacional de destaque em suas comunidades. Essas parcerias ajudam muito no fechamento de contratos com novas escolas. É evidente que nós não vendemos para nenhuma escola que possa concorrer diretamente com as escolas que já são parceiras – isto é uma questão ética de que não abrimos mão. Assim, nossa equipe sempre toma o cuidado de prospectar respeitando limites geográficos e de perfil de cada escola.

Para que regiões os materiais do selo Opet Soluções Educacionais, da área privada, estão se expandido?
Klinger – Nós estamos atuando, principalmente, nos Estados em que já atuávamos nos anos passado e retrasado. São áreas em que, por conta da prospecção, criamos condições favoráveis para a expansão. Em termos geográficos, eu diria que nossa maior força está no Nordeste e no Sudeste. No Sul, no momento, estamos atuando com apenas um consultor. No caso do Nordeste, o que verificamos é que, lá, os mantenedores se mostram mais abertos às novidades. Nas regiões Sul e Sudeste, o conservadorismo em relação a novos materiais e ferramentas é um pouco maior – é preciso respeitar as características de cada público. No caso da região Norte, estamos iniciando um trabalho no Estado do Pará, com foco no ano de 2020. E no Centro-Oeste, por enquanto, estamos focando Goiás e Distrito Federal. Onde, aliás, temos uma referência importantíssima, que é o Grupo Colinho de Mãe.

O que as escolas querem?
Klinger – Em uma frase: qualidade e preço baixo. Hoje, já não tem mais material ruim no mercado. Todas as editoras que sobrevivem em meio à concorrência pesada têm materiais de qualidade. A questão, então, é vencer no serviço associado ao produto e não só no produto. Até porque os produtos são muito parecidos, uma vez que são regidos por normas e recomendações oficiais da educação, como a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). E é preciso vencer, também, no preço, oferecendo uma parceria vantajosa para ambas as partes. No caso da Editora Opet, nosso preço é bastante competitivo – não estamos nem entre os mais caros, nem entre os mais baratos -, mas oferecemos um atendimento diferenciado. E, muitas vezes, conseguimos reduzir o preço pela extensão dos contratos.

E em relação aos serviços, no que nos diferenciamos?
Klinger – É interessante reforçar que, quando falamos em serviços, não estamos falando apenas em serviços pedagógicos, que, no caso da Editora Opet, são um diferencial muito relevante. Além dele, porém, oferecemos serviços de Marketing e Faturamento que dão um suporte importante para as escolas. E também olhamos com muita atenção para eventuais demandas das escolas em relação à renegociação de dívidas. Estamos sempre à disposição, somos sensíveis às questões e flexíveis. E, em termos de ferramentas, de novidades editoriais, a Editora trabalha incessantemente. Um exemplo é a nova plataforma da Editora Opet, que será entregue aos parceiros em 2020. Ela contempla muitas novidades, conteúdos diferenciados, minicursos e microlearning. Em síntese: nós devemos oferecer mais e valorizar os nossos parceiros. E estamos fazendo isso.

Santana de Parnaíba: uma parceria muito especial

No início da tarde desta quarta-feira (15), nosso estande na BETT Educar foi brindado com a presença de um parceiro muito especial, o secretário municipal de Educação de Santana de Parnaíba (SP), professor Clécius Romagnolli dos Santos. Ele destacou o valor da parceria e o crescimento mútuo. “Nossa parceria com a Editora Opet é um grande sucesso. Ela é construída em vários aspectos, começando pela formação dos professores, que é feita de acordo com as nossas necessidades específicas. Não é algo que ‘vem pronto’, mas que é construído em conjunto. Isso é muito importante.” A parceria com a Editora contempla todos os estudantes da rede municipal, da Educação Infantil ao Ensino Médio (em Santana, o Ensino Médio é municipalizado).

Um pouco de descontração: o secretário Clécius e a superintendente da Editora Opet, Cristina Swiatovski, nos balanços montados dentro do estande da Editora Opet na BETT Educar.


Para a Editora Opet, é um orgulho ser parceiro de um município como Santana de Parnaíba. Apenas para se ter uma ideia, em 2017 Santana registrou o maior crescimento do IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) no Estado de São Paulo – fantásticos 32% em relação à avaliação anterior, de 2015 -, e tem o maior índice entre os 39 municípios da região metropolitana da capital paulista. Além disso, uma auditoria realizada pelo Instituto Ayrton Senna colocou Santana como o melhor município do país no desenvolvimento de competências socioemocionais, contempladas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e que são muito importantes para o desenvolvimento integral dos estudantes.

Entrevista do secretário Clécius ao canal de vídeos da Editora Opet.

Um fator que contribui para esses resultados é a aceitação dos professores em relação aos materiais da Editora Opet (do selo educacional Sefe). Os materiais são construídos a partir de uma abordagem focada na educação humana e cidadã. “A aceitação dos professores em relação aos materiais e às formações Opet é fantástica. Poucas vezes vi algo assim no município”, observou o secretário Clécius. Para a Editora Opet, é uma honra fazer parte dessa história!

Educação e Aproximação!

A manhã de quarta-feira foi de muita educação e de muita aproximação no estande da Editora Opet na BETT Educar 2019! A começar pela oficina ministrada pelo secretário de Educação de Sobral (CE), Herbert Lima. Ele falou sobre o sucesso da educação pública de Sobral, que alcançou o IDEB de 9,1, o maior do Brasil e um dos melhores do mundo! Sobral valoriza os professores, o currículo, as avaliações e os materiais didáticos! O município é parceiro da Editora Opet – juntos, atendemos 3.200 estudantes da Educação Infantil e do 2º ano do Ensino Fundamental.

Oficina com o secretário de Educação de Sobral, Herbert Lima.


Lucimari Hernandez, professora do Colégio Adventista de São José, participou da oficina e gostou muito. “A oficina foi de grande valia e mostrou que a aprendizagem significativa é possível em qualquer âmbito escolar, e serve de lição. Na rede privada, muitas vezes temos mais recursos e nem sempre alcançamos a nota do IDEB alcançada por Sobral. A palestra do secretário Herbert Mostrou que é possível chegar lá, sim!”

Professora Lucimari Hernandez: “A palestra do secretário Herbert mostrou que é possível, sim, chegar lá em relação ao IDEB.”
Entrevista do secretário Herbert para o canal de vídeos da Editora Opet.


O valor do material – O secretário Herbert Lima destacou a importância dos materiais da Editora Opet utilizados pelos professores e pelos estudantes de Sobral. “Os materiais da Editora Opet são de altíssima qualidade. Eles vão além, diversificam os conteúdos, contemplam todos os elementos e outras atividades. E também trazem o lúdico de uma maneira que promove o aprendizado. Estamos muito satisfeitos com os resultados desta pareceria!”.
Ainda na manhã desta quarta-feira, professores e mantenedores puderam participar da oficina com a professora Marina Rhinow, assessora pedagógica da Editora Opet. Ela falou sobre a implementação da BNCC para a Educação Infantil. À tarde, as oficinas continuam!!

A todo vapor: Editorial prepara novos cursos de EAD em Gestão Educacional e Primeira Infância

O setor editorial da Editora Opet está produzindo dois cursos de EAD estratégicos para o desenvolvimento da educação. Para o segundo semestre de 2018, a plataforma de EAD do Grupo Educacional Opet disponibilizará os cursos de Gestão Escolar e de Formação para Educadores da Primeira Infância. “Esses cursos foram construídos a partir de uma perspectiva nova, que une a fundamentação teórica à vivência prática. O objetivo é fazer com que os conteúdos do EAD representem uma diferença no dia a dia dos gestores e dos professores”, explica a gestora editorial Eloiza Jaguelte.

Ambos os cursos têm 180 horas de duração. O de Gestão Escolar é dividido em seis módulos, e o de Primeira Infância em cinco – e cada módulo tem, em média, três aulas. No caso do curso de Gestão Escolar, ele foi produzido por Jorge Bueno e Rúbia Costa, professores que fazem parte do time de consultores pedagógicos da Editora e têm grande conhecimento do tema. “São profissionais que, ao longo de todo o ano, estão junto com professores e gestores. Eles conhecem a fundo as questões que precisam ser trabalhadas”, observa Eloiza. “O enfoque do curso está nos processos administrativos, na gestão escolar democrática e na gestão compartilhada.” No curso voltado à Primeira Infância, a produção é de Daniele Cardoso Lima, professora, autora de livros e especialista na temática da Educação Infantil.

Outro diferencial dos novos cursos de EAD da Editora Opet é o formato, que tem como princípio o autogerenciamento. “Esses cursos não têm tutoria, ou seja, o aluno é quem conduz todo o processo”, explica a coordenadora editorial Anna Carolina Guimarães. Isso possibilita o gerenciamento completo do tempo – o estudante vai cursar as 180 horas de acordo com sua própria agenda, acessando os materiais (textos, vídeos, atividades), fazendo as avaliações e avançando de acordo com os resultados. “Ao final, tendo feito todo o percurso e alcançado os resultados, ele tem acesso ao certificado”, observa Anna. “É um processo moderno, ágil e eficiente.”

Eloiza faz questão de frisar que os novos cursos de EAD acompanham a evolução da produção editorial da Editora Opet, que, nos últimos anos, vivenciou uma revolução em relação aos processos e à qualidade. “Tudo o que vai para o Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) recebe a mesma atenção que damos às nossas coleções. Da edição e revisão de língua do texto ao licenciamento de imagens de alta qualidade, passando pelo alinhamento em relação às nossas diretrizes teórico-metodológicas, tudo é feito com extremo cuidado. Pensando em quem está do outro lado e vai aplicar os conhecimentos em seu dia-a-dia.” Os cursos de EAD da Editora Opet estão disponíveis para parceiros contratantes e, também, para escolas não parceiras que queiram contratar esse serviço específico.