Grandes Coleções Opet #1: “Família Presente” e “Família & Escola”

A Editora Opet acredita profundamente na parceria entre família e escola. Juntos, familiares, professores e gestores aprofundam o processo de ensino-aprendizado, oferecendo aos estudantes a possibilidade de uma formação humana, cidadã, inovadora e transformadora, com esforços e valores que se fortalecem mutuamente.

Nesta edição de “Fique por Dentro”, vamos focar os materiais para a família desenvolvidos pelo selo Opet Soluções Educacionais. Para a Educação Infantil, a coleção “Família Presente”, e para os Anos Iniciais do Ensino Fundamental, “Família & Escola”. Esses materiais foram escritos pela Professora Oralda Adur de Souza, doutora em Educação pela UFPR e uma das principais pesquisadoras brasileiras no assunto. E eles estão totalmente alinhados aos principais documentos oficiais da Educação no Brasil.

As escolas privadas conveniadas na Educação Infantil e/ou nos Anos Iniciais recebem os livros e, a critério de seus gestores, podem organizar encontros com os familiares dos estudantes. Nesse processo, os assessores pedagógicos da Editora fazem a formação e o assessoramento dos professores que trabalharão com as famílias.

As Coleções – A Coleção “Família Presente” apresenta dois livros, “Amor, Cuidado e Educação” e “A Família e os Valores Humanos”. Ela focaliza algumas das principais dúvidas dos familiares de crianças dessa faixa etária em relação ao desenvolvimento e à educação. Por exemplo: quais as características gerais das crianças nessa etapa do desenvolvimento? Como escolher a primeira escola? Os livros também trazem orientações que permitem aos professores e aos familiares extrair o máximo dos conteúdos e, também, propostas de atividades lúdicas para fazer em família.

Voltada aos Anos Iniciais do Ensino Fundamental, a Coleção Família & Escola foi escrita pela Professora Oralda Adur de Souza em coautoria com a Professora e pesquisadora Araci Asinelli Luz, doutora em Educação pela USP e docente da UFPR. Seus dois livros – “A Vida em Família” e “Família-Escola e as Competências Socioemocionais” – abordam temas fundamentais como afetividade, limites, autoestima, sexualidade e prevenção ao uso de drogas. Eles também propõem reflexões e orientações aos familiares sobre a educação, focando em conceitos essenciais, princípios e valores. Elementos que estão diretamente associados ao desempenho escolar. A Coleção propõe, ainda, atividades lúdicas que podem ser realizadas pelos estudantes com suas famílias. Materiais especiais, que fazem toda diferença para a educação!

 

(*) – Na próxima reportagem, vamos falar sobre os materiais para a família utilizados pelos parceiros Sefe (área pública)!

Uma maratona de implantações no Nordeste!

O mês de janeiro foi de aproximação, envolvimento e muito trabalho por uma educação humana, cidadã e transformadora.

Nos Estados do Ceará, Paraíba, Sergipe, Pernambuco e Rio Grande do Norte, as assessoras pedagógicas Adriana Fialho e Janaína Bezerra coordenaram a implantação dos materiais e ferramentas Opet Soluções Educacionais em várias instituições privadas de ensino que, em 2020, passaram a ser nossas parceiras. Janaina e Adriana fazem parte do nosso time de atendimento pedagógico, que tem como compromisso a satisfação dos conveniados na utilização das soluções educacionais Opet.

No Ceará, as implantações envolveram os professores e as equipes gestoras dos colégios Vera Cristo (Juazeiro do Norte) e Nova Dimensão (Fortaleza). Na Paraíba, o Educandário Américo Mesquita (Piancó) e o Centro de Educação Brasileiro (João Pessoa). Em Sergipe, o Colégio Dom Bosco (Itabaiana). Em Pernambuco, o Educandário Nivaldo da Silva (Tamandaré), o Colégio AIO (Goiana), o Colégio Santa Cecília (Jaboatão dos Guararapes) e o Colégio Dom Hélder Câmara (Afogados da Ingazeira). E, no Rio Grande do Norte, o Colégio Plenitude (Angicos) e o Instituto da Criança (São Gonçalo do Amarante). Em algumas escolas, o trabalho teve a participação do consultor comercial Erick Feijó, responsável pelas parcerias.

“Ficamos muito felizes com a aproximação e, especialmente, com o encantamento dos professores e dos gestores pelos materiais da Editora Opet”, diz a assessora pedagógica Adriana Fialho. “Ao conhecer os materiais durante as implantações, eles perceberam a riqueza e o cuidado com que desenvolvemos o nosso trabalho. Em breve, com a plataforma digital Inspira, vão se encantar mais uma vez”, garante.

Para Janaína Bezerra, as implantações também mostraram a receptividade e as expectativas em relação ao trabalho com a Editora. “Os professores e as equipes gestoras receberam muito bem os materiais e a proposta pedagógica Opet.”

As implantações seguem em fevereiro, com parceiros que estão chegando agora. Confira algumas fotos das implantações!

Coleção Cidadania: um olhar diferenciado para o ensino da Arte

O ano letivo de 2020 está começando com uma mudança importante nos livros de Arte da Coleção Cidadania – Anos Iniciais (1º ao 5º ano) do selo Opet Soluções Educacionais (área privada). No segundo semestre do ano passado, os livros do componente curricular de Arte foram totalmente reformulados pela equipe editorial da Editora Opet. Um trabalho cuidadoso, realizado pela equipe editorial com apoio da equipe pedagógica, a participação das autoras, as professoras Cibele Bahr e Fátima Nogueira, e de uma analista crítica externa.

A editora Cristiane Marthendal de Oliveira foi a responsável pela coordenação do trabalho. Ela explica que, com a reformulação, os livros foram adequados ao que estabelece a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento normativo oficial que traz as competências e aprendizagens essenciais aos estudantes brasileiros no Ensino Fundamental. A BNCC é uma norma avançada, que segue parâmetros internacionais de qualidade em educação e traz a importância do desenvolvimento das competências socioemocionais.

“A BNCC destacou a importância das quatro linguagens da Arte, que são as Artes Visuais, a Música, a Dança e o Teatro. Com a reformulação dos livros da Coleção Cidadania, elas passaram a ser trabalhadas de forma integrada. Nesse processo, os conteúdos e os textos foram atualizados”, observa Cristiane.

O projeto gráfico também foi atualizado, em conformidade com o projeto da atual Coleção Cidadania. “Nos livros, as novas aberturas de Unidade introduzem o tema a ser trabalhado. Também foram criados ícones para as propostas que se relacionam com as linguagens da Arte”, explica Cristiane.

Outra preocupação foi com o Livro do Professor, que recebeu a inclusão de gabaritos e orientações didáticas em quinta cor. “Toda a fundamentação teórica foi revista e atualizada para que o trabalho docente fique em plena conformidade com a BNCC.”

Com as mudanças, o resultado é uma coleção que oferece os conteúdos de Arte com conhecimento, ludicidade, criatividade, inteligência e estímulo ao aprendizado. “A ideia é exatamente esta: oferecer aos professores e aos estudantes livros que estimulem o aprendizado, a curiosidade, a descoberta e a vivência das linguagens da Arte”, conclui Cristiane.

 

Tecnologia Educacional: formações digitais que aproximam

A Editora Opet está trabalhando muito para desenvolver ferramentas tecnológicas que nos aproximem ainda mais dos nossos parceiros. Uma dessas tecnologias, que tem o suporte do laboratório multimídia que inauguramos no ano passado, é a das formações pedagógicas online, que ampliam o trabalho presencial feito nas escolas pelos assessores da Editora.

Em janeiro, quando muitos dos nossos parceiros privados iniciam o ano letivo, essas formações vêm ganhando espaço. “Como se trata de um período estratégico, de retorno às aulas, estar perto das escolas é um lema da Editora”, explica Cliciane Élen, gerente pedagógica da Editora. Para isso, valem a presença física, nas formações presenciais e as interações digitais.

 “Algumas escolas da rede privada precisam de apoio para organizar seus planejamentos, pensar em novas ações e até tirar dúvidas sobre os nossos materiais”, explica Cliciane. “Graças à tecnologia, em um instante estamos conectados com os professores, diretamente do nosso estúdio.”

Aproximação – No início de janeiro, os professores e gestores da Escola Sucesso Bilíngue e do Colégio Conceito Bilíngue, parceiros Opet em Macapá (AP), “inauguraram” o calendário de 2020 das formações pedagógicas presenciais da Editora. Ambas as instituições pertencem aos mesmos mantenedores e, no caso do Colégio Conceito, é um centro educacional novo, que já em seu primeiro ano de existência aderiu ao sistema de ensino Opet.

Na última semana, como uma extensão do trabalho presencial, os professores da Educação Infantil e do Ensino Fundamental – Anos Iniciais de ambas as escolas participaram de uma formação online que conectou a sede da Editora em Curitiba à capital amapaense.

Eles acompanharam um módulo audiovisual produzido pela Editora sobre as formas de correção a partir do uso dos materiais Opet e, depois, participaram de uma conversa com a supervisora pedagógica Rúbia Cristina da Costa e a supervisora regional Daiane Veiga.

“Eu considerei essa formação incrível, que ampliou o trabalho que já havíamos feito presencialmente nas escolas. Os professores tiveram uma oportunidade de tirar dúvidas e de enriquecer seus conhecimentos”, avalia Daiane. Segundo ela, as formações online reforçam uma das principais características do nosso trabalho, que é o da aproximação. Ela também destacou a facilidade da formação – com um mínimo de organização prévia, o trabalho fluiu sem interrupções.

“A Editora Opet tem como conceito a ideia de que a educação aproxima, e é isso que estamos fazendo”, observa a supervisora pedagógica Rúbia Cristina. “O uso da tecnologia é significativo. Não substituímos o olho no olho, o pegar na mão ou o abraço. Mas conseguimos, de forma significativa, estar perto também”. Em sua avaliação, esse é um processo cultural que vai crescer cada vez mais. “Com a tecnologia, nos aproximamos a partir da distância.”

Tecnologia que aproxima – Para a gestora Cliciane Élen, as formações e o trabalho de assessoria online mostram que é possível utilizar as novas tecnologias para uma educação mais próxima e humanizada. “A tecnologia precisa ser entendida como um facilitador das relações. Quando é bem utilizada, ela aproxima, sim, as pessoas!”, observa. Um movimento que, na Editora Opet, está ganhando força, com a implementação da Plataforma Inspira, atualmente em fase de homologação e que, em breve, vai chegar às nossas escolas parceiras.

 

Pedagógico Opet participa de formação para o uso da nova agenda digital

Neste ano letivo de 2020, a Editora Opet está avançando em relação ao uso das tecnologias educacionais. A proposta é fazer com que as novas tecnologias funcionem como ferramentas poderosas para uma educação mais humana, cidadã, transformadora e inovadora.

Dentro dessa proposta, na última quinta-feira (15) a equipe pedagógica participou de uma formação para o uso do aplicativo Agenda Opet (com tecnologia IsCool®), que será incorporado à plataforma digital Opet Inspira.

O aplicativo, como explica a gestora pedagógica Cliciane Élen, é uma agenda digital com muitos recursos e uso amigável, que vai facilitar o trabalho de professores e gestores. Em uma primeira etapa, ela estará disponível para os parceiros do segmento privado.

“A Agenda é uma ferramenta muito útil, que abrange vários elementos do dia a dia das escolas, além de ser um meio de comunicação seguro e dinâmico entre família e a equipe de gestão escolar.”

Entre esses elementos estão comunicados, notícias da escola com uma galeria de fotos, enquetes e pesquisas, agenda e registro de atividades escolares, calendário de eventos, pedidos de autorização para familiares.

Com o treinamento realizado pela equipe da IsCool App, a equipe pedagógica vivenciou a experiência de utilizar o aplicativo e conhecer a potencialidade das suas funcionalidades. “Estamos ansiosos para compartilhar essa ferramenta com os nossos professores, gestores e familiares das escolas conveniadas.”

Escolha acertada – O coordenador de Tecnologias Educacionais da Editora, Luciano Rocha, explica que a escolha da tecnologia IsCool para o aplicativo da agenda se deve ao seu nível de qualidade. “Uma plataforma como a Inspira, que a partir deste ano vai ser a grande ferramenta de tecnologia das escolas conveniadas à Editora Opet, oferece recursos próprios e também agrega o que existe de melhor no mercado. Essa gestão da tecnologia nos permite oferecer o que há de melhor, de mais moderno, aos nossos parceiros.”

A Inspira – Plataforma Educacional, explica Luciano, também vai incorporar outra tecnologia de grande sucesso, a da Prova Fácil®, que oferece uma série de recursos online para a produção e a correção de provas e avaliações.

No caso da Agenda Digital, Luciano observa que havia uma demanda muito grande, em especial por parte das escolas que oferecem Educação Infantil, de um aplicativo que permitisse a possibilidade de comunicação direta entre a escola e as famílias. “Com o aplicativo, garantimos essa comunicação e, também, outros recursos de acompanhamento do dia-a-dia das crianças na escola.”

Em funcionamento – Neste momento, como explica o coordenador de Tecnologia Educacional da Editora, a plataforma Inspira está em fase de homologação. São os últimos passos antes da entrada em pleno funcionamento, o que vai acontecer nos próximos dias. Na primeira etapa, a plataforma estará disponível para o segmento privado, cujo calendário começa um pouco mais cedo. Na sequência, será disponibilizada para os parceiros das escolas da rede pública.

 

Preparando 2020 com as escolas parceiras na Bahia e no Rio de Janeiro

Os últimos dias foram de muito e bom trabalho com nossos parceiros privados na Bahia e no Rio de Janeiro. Nossas supervisoras pedagógicas Selma Meirelles e Silnéia Chiquetto, responsáveis pelo atendimento às escolas privadas nesses Estados, visitaram várias escolas para avaliar o trabalho deste ano e preparar o caminho para as ações das parcerias em 2020.

Bahia – A supervisora pedagógica Selma Meirelles, responsável pela coordenação do atendimento na Bahia, visitou cinco escolas parceiras Opet Soluções Educacionais em Salvador e uma em Serrinha, município localizado a 170 km da capital baiana. Em Salvador, ela esteve no Colégio Evolução, no Centro Educacional Avante, no Centro Educacional Gabriela, na Escola Arca de Noé e no Centro Educacional Paraíso (em Lauro de Freitas, município vizinho à capital). Em Serrinha, Selma se reuniu com a equipe do Colégio Delta.

“Em cada encontro, pudemos ter um feedback do trabalho realizado no ano de 2019, com reflexões e escuta”, explica Selma Meirelles. “Nesses momentos, também fizemos o alinhamento das ações para 2020, com foco na personalização cada vez maior do atendimento.” Em relação ao ano de 2020, já está sendo planejado o calendário de formações e atendimento, assim como a preparação para o trabalho com a nova plataforma digital.

Rio de Janeiro – No Estado do Rio de Janeiro, foram feitas reuniões com as equipes de gestão de seis escolas parceiras Opet Soluções Educacionais. O trabalho envolveu o Jardim Escola Beija-Flor, o Centro Educacional Integrado Arvoredo, o Colégio São Fabiano, a Escola Educandário Luz do Saber, o Centro Educacional Viannay e o Colégio Batista Nova Betânia.

“É muito bom trabalhar com esses parceiros no Rio de Janeiro. Cada uma das instituições é muito atuante e nos representa muito bem”, observa a supervisora Silnéia Chiquetto. As reuniões com os gestores, explica, serviram para concluir o ano e planejar as próximas ações.

“Ao mesmo tempo, pudemos conversar sobre as novidades para 2020 em relação ao material, às formações pedagógicas e à plataforma digital que a Editora Opet está desenvolvendo.” No caso das formações, os parceiros demonstraram muito interesse pela modalidade online. “Eu acredito que já no primeiro semestre poderemos oferecer as formações online, que agradam muito porque atendem as escolas parceiras em suas especificidades, em especial os professores de área no Ensino Fundamental II e no Ensino Médio.”

Silnéia também destacou o sucesso da formação regional realizada com as escolas parceiras Opet fluminenses, que também poderá acontecer em 2020. “O retorno foi muito bom. Em 2020, como estamos ampliando a nossa presença no Rio de Janeiro, a formação poderá contar com um número ainda maior de participantes. Isso, além do atendimento continuado feito pela equipe pedagógica.”

Expectativas – O Centro Educacional Viannay, de São João de Meriti, é parceiro da Editora há um ano. Seu coordenador pedagógico, o professor Jonas Andrade, está satisfeito com o trabalho. “Conseguimos evoluir na área educacional. Através do trabalho com o sistema de ensino, conseguirmos sair da monotonia e aprendemos que, muitas vezes, precisamos aceitar as mudanças. Estamos super felizes!”.

Com base no andamento da parceria em 2019, Jonas acredita que o ano que vem será de muito sucesso. “Esperamos que 2020 seja ainda melhor. Nossa equipe está motivada para os diferenciais que o sistema de ensino nos proporciona em relação às experiências. Vai ser, com certeza, um ano de sucesso juntos com vocês.”

A diretora e mantenedora e mantenedora do Centro Educacional Integrado Arvoredo, Lucia Helena Perdigão de Medeiros, voltou a trabalhar com a Editora Opet em 2019. “Foi uma grande aquisição para a nossa instituição usar os materiais Opet. Retornei e amei!”, sintetiza. Segundo ela, os grandes diferenciais da parceria são a atenção, o carinho e o respeito com que a Editora trata com as escolas, independentemente de seu tamanho. “Outro ponto forte neste ano foi o Seminário Nacional de Gestores de Escolas Conveniadas Opet, de que participamos em Curitiba. Foi maravilhoso participar!”, observa.

 

 

Macapá: Editora Opet no 4º Sucesso Plug & Play

Uma grande festa pela educação na capital do Amapá. Assim pode ser resumida a quarta edição do Sucesso Plug & Play, que na quinta-feira (24) reuniu cerca de 700 pessoas no auditório do Sebrae em Macapá. O evento foi promovido pela Escola Sucesso Bilíngue, parceira privada da Editora Opet no Estado do Amapá e uma das instituições de ensino de maior sucesso na região.

“O Sucesso Plug & Play é um divisor de águas para a nossa instituição”, explica a mantenedora e diretora pedagógica da Escola Sucesso Bilíngue, Ameliany Azevedo. “O evento marca o lançamento da campanha de matrículas do ano seguinte e também é uma oportunidade de apresentação das novidades e da nossa forma de trabalhar com a educação.”

Neste ano, a Editora Opet levou ao evento uma atração especial: o palhaço Alípio (Rafael Barreiros, um dos principais representantes brasileiros da arte da palhaçaria), que interagiu com os participantes.

“A participação da Editora Opet foi fantástica! Com o Alípio, o evento ficou superdinâmico, alegre e inovador, combinando totalmente com o nosso planejamento de algo voltado para crianças e adultos”, conta Ameliany. “Conseguimos falar da educação como algo que está dentro de uma perspectiva de felicidade. E é assim que trabalhamos.”

Em 2020, a escola vai somar elementos importantes ao seu trabalho, como o ensino bilíngue incorporado ao currículo e a robótica incorporada à matriz curricular do primeiro ao nono ano (Ensino Fundamental).
O gerente comercial da Editora Opet para o segmento privado, Klinger Motta, prestigiou o evento. “A Escola Sucesso é um parceiro estratégico no Amapá e no norte do país. É uma instituição que está em total sintonia com a proposta educacional Opet de educação cidadã, humana, transformadora e inovadora.”

Parceria – Ameliany se diz satisfeita com a parceria estabelecida com a Editora Opet, que já tem dois anos. “Os materiais e ferramentas têm tudo a ver com a nossa proposta. Eles atendem as necessidades dos estudantes e, também, as necessidades institucionais da escola. A Editora Opet também nos dá um bom suporte de capacitação, sempre muito presente e muito solícita. E muito preocupada em capacitar e em melhorar os nossos serviços para os nossos clientes diretos, os estudantes.” Diante desses fatos, a parceria foi renovada para 2020. “Estamos renovando e queremos que siga assim por muitos anos”, conclui Ameliany.

Editora Opet inicia projeto-piloto de formações pedagógicas online

Primeira formação foi com os professores do Colégio Galileu, de Sorocaba (SP)

A Editora Opet iniciou nesta semana, mais exatamente na segunda-feira (02), um projeto-piloto de formações pedagógicas digitais que vai aproximar ainda mais as escolas parceiras, desburocratizar o processo e fortalecer a sustentabilidade no nosso trabalho. Esse primeiro trabalho foi realizado com o Colégio Galileu, um grande parceiro na região de Sorocaba (SP), e envolveu a formação de professores da Educação Infantil, do Ensino Fundamental Anos Iniciais e também Anos Finais dos componentes de Língua Portuguesa, Inglês, Espanhol, História, Geografia, Matemática, Ciências, Arte e Educação Física.

“O Galileu é um parceiro de muitos anos, que está sempre aberto à inovação e às questões tecnológicas. Eles têm um trabalho muito interessante com os laboratórios de informática e com o nosso portal digital, onde, no ano passado, os professores fizeram uma formação online”, conta a supervisora pedagógica Silneia Chiquetto, responsável pelo trabalho com o Colégio Galileu. “Neste ano, a diretora Cristina Valera Baptista nos solicitou uma formação mais específica, por área. E nós pensamos que seria uma oportunidade de lançar o projeto-piloto”.

Direto do estúdio – Ajustados os detalhes, chegou-se ao formato online. Na Editora, os formadores se comunicaram a partir do recém-inaugurado estúdio de gravação em multimídia, que conta com equipamentos de última geração. A professora e assessora Karen Dias foi uma das formadoras, do Ensino Fundamental. “Eu achei a proposta muito interessante. No início, como é algo novo, fiquei um pouco nervosa, mas à medida que o trabalho foi acontecendo, me senti muito bem. A interação foi excelente!”, conta.

Para a diretora pedagógica do Colégio Galileu, professora Cristina Valera Baptista, a formação online por área foi um sucesso. “É uma inovação que nos aproximou ainda mais. A equipe gostou muito! Ela nos permitiu aumentar a troca de experiências e de vivências. E, em termos pedagógicos, o trabalho é muito rico. Construímos mais uma ponte para o conhecimento”, resume.

Poderoso e sustentável – Silneia Chiquetto destaca o fato de que as formações online são um recurso poderoso. E que funciona muito bem em relação a certos aspectos da educação, em especial no caso das escolas privadas. “Muitas vezes, por conta do relacionamento com as famílias, as escolas particulares têm dificuldade em reservar um dia inteiro para uma formação pedagógica presencial. Com essas formações online, é possível dinamizar o processo e distribuir o tempo de uma forma mais adequada para a escola”, observa. Silneia também destaca a importância desse recurso em relação à sustentabilidade, uma vez que ele substitui deslocamentos físicos – que podem chegar a milhares de quilômetros – sem prejuízos à formação dos professores. “É um recurso a mais, que passa a fazer parte do nosso trabalho com os professores e os gestores em todo o país.”

João Rodrigo Almeida, colaborador da área de Tecnologias Educacionais da Editora Opet e responsável pela condução técnica dos trabalhos, reforça o caráter de facilitação das ferramentas digitais. “A educação não pode prescindir de recursos tão importantes, que agilizam e aproximam as pessoas e os processos de formação pedagógica. E nós nos preparamos, com nosso estúdio, para oferecer os equipamentos adequados a uma comunicação de alta qualidade.” As formações online, aliás, são apenas uma parte das novidades que estão em andamento na Editora em relação às novas tecnologias. Elas incluem, por exemplo, a nova plataforma de recursos digitais da Editora, que está em fase final de desenvolvimento.

 

A Editora Opet trabalha para oferecer sempre os melhores materiais didáticos

Em 2020, um de nossos carros-chefes, a Coleção Cidadania para o Ensino Fundamental (Anos Iniciais e Finais), do selo Opet Soluções Educacionais, terá seu Material do Professor reestruturado para facilitar e dinamizar o trabalho. “Atendemos a uma demanda dos professores, de ter em mãos, já no início do ano, todos os bimestres”, explica a nossa gerente editorial, Eloiza Jaguelte Silva. A Coleção foi cuidadosamente revista e traz outras novidades! Confira como ficou a estruturação dos livros:

• Para os Anos Iniciais:
 Livros anuais no formato horizontal.
 Fundamentação geral da coleção e específica de cada componente curricular.
 Quadro com estrutura geral da coleção.
 Quadro com os objetos de conhecimento (BNCC).
 Orientações didáticas com as possibilidades de trabalho.
 Referencial teórico.
 Miniaturas das páginas do livro do aluno com orientações página a página e gabarito de respostas.
• Para os Anos Finais:
 Livros anuais por componente curricular.
 Fundamentação geral da coleção e específica de cada componente curricular.
 Quadro com estrutura geral da coleção.
 Quadro com os objetos de conhecimento (BNCC).
 Mapeamento da BNCC.
 Livro do aluno com orientações página a página e gabarito de respostas.
 Referencial teórico.

Comercial privado Opet: três mil escolas visitadas por ano!

Atualmente, o nome Opet Soluções Educacionais – do selo Opet para o segmento privado – é conhecido em todas as regiões do país, do Rio Grande do Sul ao Amapá. E é adotado por muitas escolas, inclusive por aquelas que são referência em suas comunidades. Como, porém, chegamos até os parceiros? O fechamento de uma parceria, no caso do setor privado, começa com os consultores e representantes comerciais, que “abrem terreno” em seu trabalho de prospecção. Apenas para se ter uma ideia, por ano cada consultor privado Opet visita cerca de 300 escolas! Nesta entrevista, o gerente comercial da Editora para o segmento privado, Klinger Mota, detalha todo esse trabalho e traz as nossas perspectivas de futuro. Confira!

Klinger Mota, gerente comercial da Editora Opet para o segmento privado.

Entrevista a Rodrigo Wolff Apolloni

Quais são as nossas perspectivas para o ano de 2019?
Klinger: Neste primeiro semestre, fizemos 70% do trabalho anual de visitas a novas escolas. Como mantivemos o mesmo número de consultores do ano passado, a ideia é ter o mesmo resultado do ano passado, que foi expressivo. E manter as escolas que já temos como parceiras. No ano passado foram poucas as escolas que deixaram a parceria e, em 2019, queremos que este número seja ainda menor. Em média, cada consultor visita trezentas escolas por ano, e até o momento eles já visitaram mais de duzentas cada um. Isso, em termos numéricos gerais, representa algo como três mil escolas visitadas ao longo do ano pelos consultores Opet Soluções Educacionais. Em três anos, foi algo como nove mil escolas visitadas. E isso, sem dúvida, incomoda a concorrência. Nós, evidentemente, não fechamos contratos em todas as visitas, mas as visitas têm um papel importante. As escolas passam a conhecer a nossa marca, os nossos materiais, atendimento e proposta comercial. Um trabalho que é levado a todas as regiões do Brasil.

Como você percebe a recepção e o conhecimento da marca Opet no segmento privado? Você percebe um reconhecimento de valor, mesmo naquelas regiões em que estamos ingressando agora?
Klinger – Hoje, está mais fácil fazer um trabalho de novos fechamentos de contratos de parceria por conta do trabalho de visitas e apresentação dos anos anteriores. Isso, sem contar o fato de que fechamos parcerias com escolas que são referência em suas regiões. São escolas grandes em termos numéricos ou, então, que têm um trabalho educacional de destaque em suas comunidades. Essas parcerias ajudam muito no fechamento de contratos com novas escolas. É evidente que nós não vendemos para nenhuma escola que possa concorrer diretamente com as escolas que já são parceiras – isto é uma questão ética de que não abrimos mão. Assim, nossa equipe sempre toma o cuidado de prospectar respeitando limites geográficos e de perfil de cada escola.

Para que regiões os materiais do selo Opet Soluções Educacionais, da área privada, estão se expandido?
Klinger – Nós estamos atuando, principalmente, nos Estados em que já atuávamos nos anos passado e retrasado. São áreas em que, por conta da prospecção, criamos condições favoráveis para a expansão. Em termos geográficos, eu diria que nossa maior força está no Nordeste e no Sudeste. No Sul, no momento, estamos atuando com apenas um consultor. No caso do Nordeste, o que verificamos é que, lá, os mantenedores se mostram mais abertos às novidades. Nas regiões Sul e Sudeste, o conservadorismo em relação a novos materiais e ferramentas é um pouco maior – é preciso respeitar as características de cada público. No caso da região Norte, estamos iniciando um trabalho no Estado do Pará, com foco no ano de 2020. E no Centro-Oeste, por enquanto, estamos focando Goiás e Distrito Federal. Onde, aliás, temos uma referência importantíssima, que é o Grupo Colinho de Mãe.

O que as escolas querem?
Klinger – Em uma frase: qualidade e preço baixo. Hoje, já não tem mais material ruim no mercado. Todas as editoras que sobrevivem em meio à concorrência pesada têm materiais de qualidade. A questão, então, é vencer no serviço associado ao produto e não só no produto. Até porque os produtos são muito parecidos, uma vez que são regidos por normas e recomendações oficiais da educação, como a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). E é preciso vencer, também, no preço, oferecendo uma parceria vantajosa para ambas as partes. No caso da Editora Opet, nosso preço é bastante competitivo – não estamos nem entre os mais caros, nem entre os mais baratos -, mas oferecemos um atendimento diferenciado. E, muitas vezes, conseguimos reduzir o preço pela extensão dos contratos.

E em relação aos serviços, no que nos diferenciamos?
Klinger – É interessante reforçar que, quando falamos em serviços, não estamos falando apenas em serviços pedagógicos, que, no caso da Editora Opet, são um diferencial muito relevante. Além dele, porém, oferecemos serviços de Marketing e Faturamento que dão um suporte importante para as escolas. E também olhamos com muita atenção para eventuais demandas das escolas em relação à renegociação de dívidas. Estamos sempre à disposição, somos sensíveis às questões e flexíveis. E, em termos de ferramentas, de novidades editoriais, a Editora trabalha incessantemente. Um exemplo é a nova plataforma da Editora Opet, que será entregue aos parceiros em 2020. Ela contempla muitas novidades, conteúdos diferenciados, minicursos e microlearning. Em síntese: nós devemos oferecer mais e valorizar os nossos parceiros. E estamos fazendo isso.