Gestão financeira escolar no período de quarentena

As consequências da pandemia do Covid-19 são estruturais. A maneira como administramos e ensinamos está sendo revista para frear o contágio e salvar vidas. Essa é a prioridade. Mas, como a escola, uma entidade diretamente associada a um espaço físico, à interação e à presença, pode se manter diante de uma situação de isolamento? Como garantir uma gestão financeira equilibrada quando não podemos receber nossos estudantes na escola? É, de fato, um grande desafio. Mas, o compromisso da educação com o desenvolvimento humano é maior. Ele promove o diálogo, pensa estratégias e cria soluções – e é por ele que estamos aqui. A seguir, vamos focar em alguns temas que preocupam muito os gestores e mantenedores de escolas privadas.

As mensalidades na quarentena

Diante do isolamento, há quem questione a cobrança regular das mensalidades escolares, uma vez que os estudantes estão em casa. Entretanto, se a escola mantiver suas atividades por meio de aulas à distância ou com garantia de reposição, a cobrança da mensalidade é assegurada pelos órgãos de defesa das relações econômicas, uma vez que o serviço continua sendo prestado.

É claro que um exercício de solidariedade deve ser feito para compreendermos que esse questionamento vem de uma situação de possível instabilidade financeira familiar. Entendemos que a comunidade escolar é composta por vários agentes e tem muitas perspectivas e realidades. Por isso, é imprescindível que essa relação esteja fixada pelo diálogo. Oferecer descontos de pontualidade, negociar formas de pagamento e buscar acordos são formas que podem ser adotadas para evitar inadimplência e cancelamentos contratuais.

Vigiar os gastos e realocar recursos

Manter uma escola funcionando em uma estrutura adequada requer uma série de investimentos materiais, que representam uma grande fatia da distribuição financeira da instituição. Em um contexto de pandemia e suspensão das aulas presenciais, é preciso redistribuir recursos e evitar gastos significativos com o espaço físico da escola, uma vez que este, agora, está em segundo plano. Isso não significa negligenciar ou “esquecer” a escola física, mas procurar renegociar ou mesmo suspender temporariamente o contrato com serviços destinados à estrutura, como limpeza, manutenção predial, telefonia, etc.

Planejamento financeiro

Embora o foco, agora, seja passar por este momento difícil e superar as adversidades, é importante ter em mente que não sabemos o que o futuro nos reserva. É o preparo que evita um colapso em momentos de crise. Por isso, investir em um plano financeiro que contemple situações emergenciais é a estratégia mais assertiva para lidar com problemas como os que enfrentamos hoje. Destinar uma porcentagem da sua receita para construir esse “fundo emergencial” é uma medida que deve ser colocada ao lado das outras obrigações financeiras da escola. Isso possibilita um funcionamento regular e estável, mesmo em momentos de vulnerabilidade econômica.

Estamos em um cenário de crise global e não podemos prever com exatidão quanto tempo será necessário até que possamos voltar às ruas com segurança. Essa incerteza é o que agrava a preocupação com a gestão financeira porque diz respeito diretamente aos recursos empregados para manter as atividades da escola e garantir as portas abertas após a pandemia. Por isso, o momento exige calma, lucidez, estratégia e compromisso. Precisamos entender que a missão de ensinar pode ser cumprida à distância, mas que a instituição Escola, enquanto espaço social e de construção coletiva, deve ser preservado. No momento, o que podemos fazer é prezar pela vida e pela saúde de todos, unindo esforços e trocando ideias para que amanhã estejamos recuperados e fortalecidos.

“Educação que aproxima”: colaboradores conhecem o Conceito de 2019 da Editora Opet

Educação que aproxima as pessoas do conhecimento, as famílias da escola e o mundo de uma convivência mais pacífica. Na tarde de segunda-feira (18), os colaboradores da Editora Opet conheceram oficialmente o Conceito 2019, que vai nortear a nossa comunicação ao longo deste ano. A apresentação foi feita pelo time de marketing da Editora e teve como ponto de partida uma dinâmica de sensibilização que envolveu os colaboradores. Eles receberam  adesivos com perguntas sobre sua própria vida, gostos e interesses, e compartilharam as respostas em pequenos grupos. A ideia da dinâmica foi reforçar o ponto essencial do Conceito, que é a aproximação (“Educação que Aproxima”).

“Um conceito não é só uma frase, mas uma identificação e um posicionamento da empresa, especialmente em relação à parte pedagógica. Ele é fundamental para o nosso relacionamento com as escolas e com a sociedade”, diz a superintendente da Editora Opet, Cristina Swiatovski, que abriu a apresentação. Segundo ela, o Conceito de 2019 responde a indagação proposta pelo Conceito do ano anterior, “Para onde o Conhecimento vai te levar?”. “Em 2018, propusemos uma indagação, algo especialmente criado para mexer e fazer pensar. Agora, fazemos uma afirmação: a educação aproxima. E essa ideia é muito interessante e muito importante para a educação.”

Muito trabalho – Após a dinâmica, os colaboradores conheceram o Conceito 2019 em detalhes, em uma apresentação feita pelo time de Marketing da Editora. O Conceito, vale lembrar, nasceu ao longo de meses de trabalho intenso, e foi marcado pela participação, em reuniões, de colaboradores.

“Nesses encontros, conhecemos o olhar de cada setor da Editora e do Centro Logístico. Foi uma contribuição muito importante para que pudéssemos construir um Conceito que espelhasse quem somos”, avalia a coordenadora de Marketing da Editora, Deisi Cabrini. Ela lembra que um dos desafios deste ano foi substituir e superar o Conceito de 2018, que fez grande sucesso junto a clientes e prospects da Editora. “O Conceito de 2019 seguiu por uma linha diferente, menos lúdica e com uma linguagem gráfica mais elegante. Também deixamos de lado a presença de personagens, mas não abrimos mão de valorizar o protagonista da educação, que é o estudante.”

José Augusto Limeira é editor na equipe editorial Opet. Para ele, o Conceito 2019 surpreendeu. “Essa ideia de aproximação é genial. Ele vai levar as pessoas a pensar em formas de fortalecer as aproximações que já existem e gerar novas aproximações. Dentro e fora da empresa.”

“Eu achei o Conceito inspirador! Ele chama muito a atenção – é algo para ser visto”, diz Jhoice Vieira Zaions, colaboradora da equipe de Faturamento. Ela gostou da ideia de aproximação, que se reflete em várias coisas – na família, na escola e no trabalho –, e se encantou com a arte. “As imagens não tratam apenas de educação, mas de um todo da vida da criança. Além disso, são peças bem coloridas, que se destacam.”

Na segunda-feira, o Conceito 2019 também foi apresentado aos colaboradores do escritório da Editora em Fortaleza. E, na terça-feira (19), aos colaboradores do Centro Logístico Opet em Colombo (PR).

Bett Educar – Deisi Cabrini explica que o Conceito ganhará grande visibilidade na Bett Educar 2019, a maior feira de educação da América Latina, que acontece em maio na cidade de São Paulo. “O estande da Editora Opet está sendo totalmente construído a partir do Conceito. Teremos um espaço muito agradável e atraente. A ideia é aproximar as pessoas e nós vamos fazer isso”, explica. Em breve, a comunicação do Conceito começará a ser utilizada em nossa divulgação.

Confira mais imagens do lançamento em nossa conta do Pinterest.

Faça fotos incríveis da sua escola para o Facebook

As redes sociais são potenciais ferramentas para ajudar na construção de marketing de conteúdo forte da sua instituição. Mas, para construir qualquer conteúdo, é muito importante que você produza conteúdo de qualidade para os seus seguidores. Quer dicas de como fazer fotos incríveis para o Facebook da sua escola? Então, anote:

Conte histórias

Pessoas gostam de ler histórias e isso é muito importante para criar proximidade com a comunidade. Além disso, boas histórias  podem impactar na campanha de matrícula da sua escola. Selecione acontecimentos interessantes do dia a dia, conte histórias bonitas dos professores e dos funcionários. Humanize quem ajuda você e sua escola a transformar a educação. A escola vai promover alguma atividade diferente com as turmas? Uma feira de Ciências? De Artes? Um campeonato? Ótimo: registre as crianças e os estudantes na atividade e prepare um post contando o que aconteceu. As melhores fotos contam histórias e, às vezes, nem precisam de uma legenda.

Use a luz natural para fazer boas imagens

Pegue a câmera do seu celular mesmo e teste a diferença entre uma imagem contra a luz e outra com a luz a seu favor. Deixar a câmera de costas para a iluminação é sempre a melhor opção, porque assim o objeto ou a criança a ser fotografado estarão bem iluminados e você nem precisará se preocupar com a edição de imagem. Mas, não se esqueça da opção de aplicar um filtro às fotos – o filtro certo pode deixar a imagem ainda mais atraente.

Não é o equipamento que você usa, mas como você usa o equipamento

Não importa se você tem uma câmera profissional ou compacta: as fotos mais incríveis não dependem do equipamento, mas da história que você conta. Dependem do sentimento que você passa. Tire fotos que emocionem, que despertem alegria e emoção. Essas fotos incríveis podem ser feitas com o seu smartphone – esta, aliás, é uma tendência mesmo entre fotógrafos famosos.

O que você está esperando para contar as histórias da sua escola?

Toda essas ações contribuem para que sua escola se aproxime dos seguidores do seu Facebook. Já pensou que é possível conquistar uma ou mais matrículas graças  a uma boa história?

Para mais informações sobre Marketing Educacional e Digital, entre em contato com a gente!

3 dicas para criar conteúdo criativo sobre a sua escola

A gente sabe que pensar em conteúdos de qualidade para a escola nem sempre é fácil, e sabemos também que o marketing de conteúdo exige esforço. É por isso que selecionamos algumas dicas de como ter criatividade na hora de produzir conteúdo sobre a sua escola. Separe celular, lápis e papel – e mãos à obra:

1) Barriguinha cheia é essencial para criança aprender

Por que não falar sobre a horta, a cozinha e o refeitório da escola? Torná-los mais conhecidos é importante para que os pais e a comunidade fiquem por dentro da alimentação oferecida para seus filhos e filhas. Aproveite para falar sobre as merendeiras, pesquise e dê dicas sobre temas como alimentos saudáveis e chás e mostre como as crianças lidam com a natureza da escola. A horta da escola é um espetáculo: é possível “colher” muitos conteúdos deste espaço e, mais ainda, aproximar a comunidade da escola. E, é claro, produzir marketing de conteúdo.

2) Atividades escolares mostram o poder da educação

Você bem sabe o quanto a educação inspira e o quanto o conhecimento transforma a realidade. É preciso afirmar isso sempre, buscando aproximar a comunidade da escola. A presença física dos familiares na escola tem, sem dúvida, muito valor, mas eles não precisam estar sempre dentro da escola para contribuir e conhecer a riqueza do trabalho. É aí que entra o valor dos canais de comunicação, muito mais fáceis em tempos de internet e smartphone.

Aproveite esses meios para mostrar a relevância das atividades escolares, as fantasias preparadas para o carnaval com as crianças, a diversão delas ao brincarem com tinta guache e a importância de trabalhar com Geometria na Matemática. Que tal aproveitar o calendário de datas festivas e planejar esse conteúdo com os professores? É uma ótima oportunidade para criar conteúdo criativo e diferente ao longo de todo o ano.

3) Explore as dependências da escola

Correr, brincar, jogar e dançar fazem parte do dia a dia escolar. Que tal fazer fotos e vídeos de atividades na quadra ou no ginásio da escola? Uma das coisas mais legais de se produzir marketing de conteúdo é que toda ação pode ser compartilhada de forma criativa no site e nas redes sociais. Se a sua escola promove um campeonato esportivo ou exposições de arte dos alunos, por exemplo, faça textos sobre isso. Divulgue sua escola e valorize os esforços e talento de seus colaboradores. Aproveite para falar sobre saúde e a importância dos esportes e da arte, valorizando as práticas escolares. É importante a família e a comunidade verem como é o dia a dia escolar através dessa comunicação próxima. Assim, mais do que valorizar as atividades escolares, você valoriza a sua escola – e o resultado pode ser fantástico.

Acompanhe a gente nas redes sociais para mais dicas. Para tirar dúvidas, entre em contato conosco!