“Família, Escola e Formação Humana”: o 1º Encontro de Familiares em Maringá (PR)

Os Encontros com Familiares – chamados de “EFAM” pela equipe pedagógica da Editora Opet – representam um momento fundamental da parceria com os municípios e a comunidade escolar. 

Por meio deles, a Editora fortalece a aproximação entre as famílias e a escola, que é um dos pilares do trabalho Opet. Ao chegar mais perto e atuar junto com a escola, a família potencializa a educação e a formação de cidadãos mais conscientes e protagonistas.

Nesta semana, na terça-feira, dia 10, a Editora promoveu o primeiro EFAM em parceria com a secretaria municipal de Educação de Maringá, um dos municípios mais importantes do Estado do Paraná. Maringá é parceiro da Editora Opet com os materiais didáticos e ferramentas Sefe, que são adotados por professores e crianças da Educação Infantil 2 a 5.

O encontro foi realizado online com a participação ao vivo de aproximadamente 500 pessoas e mais de 2,6 mil visualizações até o fechamento desta reportagem.

O tema “Família, Escola e Formação Humana: aprendizagens em tempos de pandemia” foi apresentado pela supervisora pedagógica Rúbia Cristina da Costa. Ela abordou várias questões relacionadas aos relacionamentos em família, do acolhimento à necessidade ainda maior de empatia em tempos tão desafiadores como os que estamos vivendo.

Falar de perto – A supervisora regional Daiane Veiga, responsável, na Editora, pelo atendimento do município de Maringá, abriu o encontro. “Por ser o primeiro EFAM no município, buscamos trazer uma temática que falasse de perto às famílias, que as acolhesse para a proposta de aproximação”, observa.

“Acredito que todas as famílias precisam ouvir palavras que as acalentem, apoiem e, ao mesmo tempo, despertem para a reflexão sobre seu papel na educação dos filhos. Eles, afinal, são seu bem mais importante!”

Daiane ressalta o caráter de diálogo dos encontros de familiares promovidos pela Editora com os parceiros. “O EFAM é uma grande conversa, um momento de compartilhar, e isto faz com que o engajamento seja, sempre, muito grande. Ficamos muito felizes em acolher e em sermos acolhidos pelas famílias.” Ela também destaca as vantagens do formato online, que são um estímulo a mais para as famílias – elas participam no conforto do lar, sem atropelos. 

Empatia e sabedoria – “O encontro com os familiares foi muito produtivo. Ele trouxe às famílias palavras de esperança, empatia e orientações com sabedoria. Abordou a importância do vínculo entre família e escola, permitindo a reflexão dos familiares de que essa união fortalece a promoção dos saberes na formação dos seus filhos”, avalia a professora Hidoméia Maria de Oliveira Velasco, gerente da Educação Infantil da secretária municipal de Educação de Maringá.

Educação afetiva: encontro online reúne famílias, professores e gestores de todo o país

Imagine um encontro com mais de mil famílias, de 17 municípios das regiões Norte, Nordeste, Sudeste, Centro-Oeste e Sul. Pessoas engajadas online, animadas e atentas, conversando sobre um tema importante para a educação de crianças e jovens. Pois foi exatamente isso que aconteceu nesta semana, na quarta-feira (23), no Encontro de Familiares – o EFAM – multirregional promovido pela Editora Opet. Além da participação ao vivo dos familiares, aliás, o evento já teve mais de 3,6 mil visualizações após seu encerramento.

“Na Editora, historicamente, nós realizávamos os encontros com familiares de forma presencial. Com a pandemia, porém, foi preciso migrar para o ambiente online. E, nesse processo, acabamos alcançando resultados interessantes”, conta Cliciane Élen Augusto, gerente pedagógica da Editora. “A participação e engajamento dos familiares nesse formato é muito grande”, comemora.

O encontro desta semana foi conduzido pela supervisora pedagógica da Editora, Rúbia Cristina da Costa. Ela falou sobre a importância da Educação Afetiva, que tem na família – o primeiro grupo social na vida das crianças e adolescentes – um elemento central.

“Nós focamos a importância das atitudes, do diálogo, da escuta afetiva e da orientação dentro de cada lar para uma educação que seja um processo de humanização”, explica Rúbia. Ela reforçou (e este é um dos fundamentos do trabalho da Editora com seus parceiros públicos e privados) o valor da parceria família-escola: cada qual com seus saberes, com seus papéis, por uma educação capaz de formar pessoas melhores, mais críticas, protagonistas e felizes.

E os participantes responderam com entusiasmo, como foi possível observar nas muitas interações via chat do encontro. “Elas mostraram alegria em participar e trazer suas questões”, observa Rúbia. A supervisora pedagógica se diz feliz em conversar com famílias de tantos lugares do país, famílias de diferentes configurações, e testemunhar o interesse comum pelo desenvolvimento dos filhos.

Bem-estar – A supervisora regional Danuza Peraceta, que atende municípios parceiros em Mato Grosso, São Paulo, Rondônia e Paraná, destaca a comodidade dos encontros realizados online. “O encontro feito a partir do Youtube permite que as famílias – mães, pais, avós, responsáveis – participem de qualquer lugar, bastando para isto ter acesso à internet. Isso facilita a aproximação da comunidade escolar”, observa.

Danuza destaca, também, o alto grau de participação no EFAM. “Percebemos o engajamento das famílias e das redes municipais de ensino, dos professores e gestores, mostrando que todos se preocupam com o desenvolvimento das crianças e estudantes.” Para Danuza, a temática da Educação Afetiva veio ao encontro das expectativas dos participantes.

“Pudemos notar isso nas mensagens deixadas no chat. O trabalho com as famílias é um diferencial da Editora Opet. Reunir nossos parceiros em um momento único, somando tantas culturas diferentes, mostra que estamos seguindo o mesmo caminho – o do bem-estar das crianças e estudantes.”

Sociabilidade – O supervisor regional para municípios de Santa Catarina, São Paulo e Paraná, Nelson Bittencourt, destaca a importância da troca de experiências em um encontro que reúna famílias de regiões e realidades culturais tão distintas e ricas. “O intercâmbio é muito grande. Um EFAM assim encurta distâncias, permite trocar ideias com outras famílias e fazer amigos. E o modelo de encontro online é especialmente adequado para muita gente. As pessoas podem chegar do trabalho, descansar, preparar-se e participar de uma forma mais tranquila, em casa e em família.”

Para a supervisora regional Fabíola Schiebelbein, responsável pelo atendimento de municípios parceiros em Rondônia, Maranhão, Mato Grosso, Santa Catarina e Paraná, um dos destaques do EFAM desta semana foi, justamente, a aproximação entre famílias de diferentes contextos.  “O momento online aproxima as famílias de seus municípios e gestores. E também aproxima as comunidades de diferentes municípios. Vimos, por exemplo, famílias do Maranhão interagindo com famílias do Paraná, e a alegria de contar de onde são. Isso é muito rico!”, avalia.

“Além disso, o encontro online também amplia a base de familiares participantes. Tivemos muitos avós presentes, o que é menos comum nos encontros presenciais.” Fabíola também destaca a “vantagem assíncrona” do formato digital, que permite que aquelas pessoas que não puderam participar ao vivo assistam depois e tenham acesso às discussões.

Os EFAM são uma marca do trabalho da Editora Opet nos selos Sefe e Opet Soluções Educacionais. Eles aproximam, engajam e colaboram para a melhor educação. Quer saber mais a respeito? Então, entre em contato conosco!