Parceiros privados Opet prontos para os desafios de 2021

Para as escolas privadas, o ano de 2020 foi tremendamente desafiador. Elas enfrentaram grandes mudanças, a começar pela substituição das aulas presenciais por aulas remotas, o que exigiu preparo dos gestores e dos docentes e, especialmente, uma mudança cultural. Também precisaram ter sensibilidade e habilidade para lidar com questões econômicas associadas, por exemplo, às mensalidades e mesmo à situação de muitas famílias.

O ano letivo de 2021 promete ser igualmente desafiador, mas em termos diferentes. As escolas terão como metas, por exemplo, a implantação do ensino híbrido e a preparação dos ambientes físicos para o retorno das atividades presenciais. Isso, sem perder o engajamento dos estudantes e das famílias e sem reduzir a qualidade da educação. A Editora Opet, que em 2020 deu todo o apoio a seus parceiros privados, está pronta para auxiliar as escolas neste ano.

“Com todas as dificuldades de 2020, as escolas agora têm absoluta certeza de que o ensino híbrido e os materiais digitais vieram para ficar”, avalia Klinger Mota, gerente comercial da Editora Opet para o segmento privado. Ao longo dos últimos meses, os parceiros privados Opet Soluções Educacionais tiveram o apoio das ferramentas digitais Google for Education – fruto de uma parceria com a Editora Opet – e das sequências didáticas e conteúdos multimídia (filmes, jogos, simuladores, bancos de questões, quizzes) da plataforma educacional Opet INspira, desenvolvida por nossos especialistas em educação e tecnologia. Ferramentas que, vale observar, estão em constante aprimoramento.

“Nossas escolas conveniadas estão muito satisfeitas com os recursos que oferecemos. Elas esperam que a Editora Opet continue investindo constantemente em inovações tecnológicas e nós estamos fazendo isso. Não apenas nas atualizações e lançamentos de novos recursos, mas na formação da nossa própria equipe, que está preparada para formar professores e gestores parceiros”, observa Klinger.

“Eu, particularmente, acredito que, daqui para frente, teremos uma substituição cada vez maior do livro impresso por materiais digitais. Nós estamos nos preparando para isso, olhando com muito cuidado para a integração entre os materiais impressos e os recursos digitais. Trazendo ao cenário digital, enfim, a qualidade que oferecemos nas nossas coleções.”

Klinger: Opet recursos digitais, materiais didáticos e proposta pedagógica Opet atraem as escolas.

Questão de valor – Na avaliação de Klinger Mota, a Editora Opet oferece uma das melhores relações custo-benefício do mercado educacional brasileiro. “Além de materiais didáticos, paradidáticos e ferramentas digitais de primeira linha, também oferecemos um serviço de excelência com profissionais extremamente qualificados – professores que conhecem a fundo e que gostam da educação. E tudo isso por um preço justo, abaixo do praticado pelo mercado.”

Humana e cidadã – Instalada em um sítio com 96 mil metros quadrados em Florianópolis, a Escola Magia do Saber tem uma proposta educacional socioconstrutivista, pautada em valores sociais e humanos, no desenvolvimento integral da criança e na experiência com a natureza. “Em nosso trabalho, buscamos ver e conectar a sala de aula e a natureza como caminhos humanizadores, o que torna o aprendizado mais interessante e significativo”, explica a diretora geral Ana Cláudia Ramos. O espaço, reforça, foi inteiramente concebido para vivências, experiências afetivas, encontros, conquistas e descobertas.

Professoras Ana Cláudia Ramos, diretora geral, e Gisele Gonçalves, coordenadora pedagógica da Escola Magia do Saber, de Florianópolis.

Em 2021, a escola escolheu a Editora Opet como parceira na educação. “O diferencial Opet foi possibilitar uma educação humanizada e cidadã, baseada na Base Nacional Comum Curricular e nos princípios que sustentam a proposta pedagógica da Escola Magia do Saber”, explica a coordenadora pedagógica, a professora e doutoranda em Educação Gisele Gonçalves. “Entre eles está a inclusão social, na qual toda criança é capaz de aprender, respeitando suas potencialidades, tempo e individualidades, sendo consideradas sujeito de direitos, como protagonistas de suas vidas e sujeitos partícipes do seu processo formativo.”

A escola retoma as atividades presenciais no próximo dia 18 de fevereiro, observando estritamente os protocolos sanitários e de higiene. “Apostamos na articulação do conhecimento científico, áreas verdes e experiências significativas para uma volta às aulas segura e integrada à natureza”, explica Gisele. “Nossa decisão coletiva em optar exclusivamente pelo retorno presencial se deu, especialmente, pelo fato de que com o contexto da pandemia e o isolamento social, as crianças foram afastadas dos ambientes abertos, do contato com a natureza e do ambiente escolar, o que reforçou que estamos no caminho certo para proporcionar uma proposta educativa de ‘crianças conectadas com a natureza’”.

Proposta da escola contempla o contato com a natureza e as experiências significativas.

Educação Infantil: crianças e professores digitais na Plataforma Opet INspira!

“Os olhos examinam atentamente o cenário, ao mesmo tempo em que os dedinhos ágeis deslizam pela tela, movimentando personagens, colorindo ou relacionando objetos…”. As crianças de nossa época têm uma intimidade fantástica com o universo digital. Sua familiaridade com as telas só não é maior que seu desejo de brincar nesse novo e incrível ambiente. Esse interesse, evidentemente, deve ser acompanhado com atenção pela família para evitar excessos e a exposição a conteúdos inadequados à faixa etária.

Ele também pode – e deve – ser direcionado para a educação. Ao unir interesse, habilidade e conteúdos educacionais de alta qualidade, as ferramentas digitais dirigidas à Educação Infantil atraem e engajam as crianças, colaborando para o seu desenvolvimento cognitivo, para o protagonismo e para o aprendizado.

Há vários meses, os parceiros da Editora Opet na educação pública e privada vêm utilizando a plataforma educacional Opet INspira em suas aulas e momentos de estudo. A plataforma foi desenvolvida pelos setores de tecnologia educacional e editorial da Editora e traz centenas de conteúdos, de sequências didáticas a vídeos, de quizzes a jogos educacionais. A INspira, enfim, oferece um apoio extraordinário ao trabalho dos professores e aos estudos de milhares de estudantes em todo o país.

A boa notícia é que, a partir de agora, os educadores, as crianças e suas famílias têm acesso a uma seção exclusiva da Educação Infantil. “A INspira está em constante aprimoramento, em constante ampliação. E essa nova seção faz parte desse processo”, explica Cristina Pereira Chagas, analista de Tecnologia Educacional da plataforma que atuou na equipe de desenvolvimento desses recursos.

Histórias, músicas e mais: menu de apresentação dos conteúdos da seção da Educação Infantil da Plataforma INspira.

Cristina destaca que a interface da nova seção foi especialmente concebida para permitir o acesso mais amigável pelas crianças. “Elas têm acesso a objetos educacionais que potencializarão suas aprendizagens de forma lúdica”, conta Cristina. São músicas, histórias, vídeos e várias atividades que colaboram para o desenvolvimento cognitivo, a descoberta do mundo e o aprendizado. E há, também, os jogos educacionais digitais voltados a essa faixa etária, que, além de encantar, desenvolvem habilidades e trazem informações sobre vários temas. “Com esses conteúdos, os educadores e as crianças ganham muito. Em ludicidade, em atenção e em aprendizado. Esse é o melhor tipo de uso que se pode fazer da tecnologia pela educação”, conclui Cristina.

Amigáveis e educativos: exemplos dos conteúdos que podem ser acessados pelas crianças e suas famílias.

Para acessar a seção, basta entrar em https://opetinspira.com.br/login, digitar os dados de acesso e, depois, clicar no ícone “Educação Infantil”. 

“A pergunta é…”: os quizzes educacionais da plataforma Opet INspira!

Uma pergunta, quando é bem feita, chama a atenção, envolve, faz pensar e diverte. Essa é a ideia básica do quiz, termo em inglês usado para designar desafios de perguntas que são verdadeiros jogos. Com a televisão, os quizzes se tornaram muito populares e, desde a chegada da internet, viraram uma mania digital: quem nunca gastou um tempinho para responder perguntas sobre filmes, turismo ou geografia?

A educação, é claro, percebeu o incrível potencial das listas de perguntas, e as adaptou para divertir e participar do processo de ensino-aprendizagem. O céu é o limite: é possível propor quizzes sobre todos os componentes curriculares, da História à Matemática, da Literatura à Química.

Tela inicial da ferramenta Quiz na plataforma Opet INspira.

Os quizzes da Opet – Pensando nisso, a Editora Opet desenvolveu uma ferramenta de gamificação de conteúdos, em formato de quizzes, para a plataforma educacional Opet INspira. Essa ferramenta está em fase final de implantação e será liberada no início do ano letivo. Você, porém, pode conferir com exclusividade imagens das telas dos Quizzes.

“A ideia dos quizzes é fazer com que a aprendizagem seja mais desafiadora e divertida”, explica Cristina Pereira Chagas, analista de Tecnologia Educacional da plataforma que atuou na equipe de desenvolvimento desses recursos. Todos os quizzes da plataforma, aliás, são criados pelos nossos especialistas. Eles estão alinhados aos materiais didáticos dos selos Sefe e Opet Soluções Educacionais e são organizados por etapa de ensino e componente curricular.

A biblioteca de objetos educacionais da plataforma digital contará com um acervo inicial de 90 quizzes, que já estão prontos para ir ao ar. E outras listas de perguntas serão acrescentadas ao acervo.

Os quizzes utilizam diferentes abordagens, como as de correlação de imagens, correlação de palavras, questões abertas e de múltipla escola. correlação de imagens correlação de palavras múltipla escolha.

Professor criador – Com uma ferramenta específica da plataforma, os docentes das escolas conveniadas também poderão criar seus próprios quizzes. “É uma ferramenta amigável e intuitiva, de que os docentes irão se apropriar rapidamente, observa Cristina. “Mesmo assim, eles também vão contar com o apoio de tutoriais em vídeo e em formato pdf. O objetivo é familiarizá-los totalmente com esses recursos de criação e fortalecer a cultura digital nas escolas.”

Com o placar, o estudante pode acompanhar o próprio desempenho.

No caso dos estudantes, eles vão responder as perguntas dos desafios acessando a plataforma Opet INspira em computadores ou dispositivos móveis. Ao final de cada quiz, eles têm acesso ao placar e podem acompanhar, em tempo real, o próprio desempenho e aproveitamento. “Recursos como jogos e quizzes ajudam os professores a engajar os estudantes e tornam o processo de ensino-aprendizagem mais divertido e dinâmico. Aliados a metodologias ativas, são objetos educacionais digitais que podem ser utilizados tanto no ensino remoto quanto no presencial ou no híbrido”, lembra Cristina. “São recursos fantásticos!”.

Jogos Educacionais Digitais: o novo e divertido recurso da Plataforma INspira!

Nas últimas quatro décadas, a humanidade viveu uma experiência lúdica extremamente interessante: a dos jogos eletrônicos, que chegaram com a popularização dos computadores pessoais e se aceleraram com a internet e os smartphones. A atenção que crianças e adolescentes davam a esses jogos chamou a atenção dos educadores, que já conheciam o valor dos jogos tradicionais no processo de ensino-aprendizagem.

Pois bem: usando os mesmos recursos tecnológicos, eles começaram a desenvolver jogos educacionais digitais que, além de facilitar a aquisição de conteúdos, divertem e engajam. Os jogos, vale observar, também dão uma importante contribuição cognitiva: eles estimulam o raciocínio dedutivo, o desenvolvimento de estratégias para a resolução de problemas e a memorização.

Neste primeiro semestre de 2021, a Editora Opet está lançando uma série de jogos educacionais digitais na plataforma INspira. São 22 jogos educacionais exclusivos (de um total de 30, que serão lançados nos próximos meses – e outros virão!), em língua portuguesa e inglesa, desenvolvidos por nossos especialistas em Tecnologias Educacionais (TE) e do departamento Editorial. “Com esses primeiros jogos, passamos a oferecer mais um recurso importante dentro da plataforma Inspira. O foco, neste momento, são as crianças da Educação Infantil e os estudantes dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental”, diz Cristina Chagas, analista de Tecnologia Educacional da Plataforma Opet INspira, colaboradora da Editora que atuou na equipe de desenvolvimento desses recursos.

Cristina observa que os jogos foram concebidos dentro de uma proposta pedagógica integrada ao trabalho com os materiais didáticos e à metodologia. “A neurociência já comprovou o grande potencial dos jogos digitais para a aprendizagem e o desenvolvimento cognitivo das crianças e adolescentes. Não basta, porém, apenas jogar, mas relacionar os jogos a objetivos educacionais bem definidos”, observa Cristina. “E isso, os jogos digitais da plataforma INspira fazem. Eles são uma excelente estratégia pedagógica para o desenvolvimento de conhecimentos, com imaginação e criatividade.”

Telas de alguns dos jogos desenvolvidos pela Editora Opet dentro da Plataforma INspira.

Realidade digital – Na plataforma educacional Opet INspira, recursos semelhantes também são usados para engajar e oferecer conhecimentos aos estudantes dos Anos Finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio. São os simuladores – atualmente, 66, número que também será ampliado -, que permitem reproduzir digitalmente um grande número de experiências de disciplinas como a Física, a Química e a Biologia. Os simuladores, vale observar, são um recurso inteligente e acessível para aproximar os estudantes de uma vivência mais “empírica” dos fenômenos estudados.

Refração da Luz: Exemplo de simulador para o ensino de Física.

Brincar e aprender – Para acessar os jogos e os simuladores, basta acessar o Portal INspira, entrar com o login e senha e no menu principal clicar em “Jogos” e/ou “Simuladores”.

Confira uma síntese dos jogos que já estão disponíveis no portal:

“Brincando com Formas”: o objetivo é que a criança produza desenhos explorando a diversidade de formas, cores e complementos, estabelecendo aproximações com noções matemáticas relacionadas a espaço e forma.

“Brincando de Encaixar”: o objetivo deste jogo é que a criança identifique a silhueta da imagem correspondente e associe com a sua respectiva forma.

“Como se Escreve?”: o objetivo deste jogo é que o estudante identifique a forma correta de escrever o nome dos animais apresentados levantando e testando hipóteses sobre o sistema de escrita alfabético.

“Estoure os Balões – Alfabeto”: o objetivo deste jogo é que a criança identifique as letras e a sequência do alfabeto.

“Jogo da Memória – Aves”: O objetivo deste jogo é que a criança identifique o par de diferentes espécies de aves, desenvolvendo a atenção e a memória e ampliando seus conhecimentos sobre o tema.

“Jogo da Memória – Frutas”: O objetivo deste jogo é que a criança identifique o par de diferentes tipos de frutas, desenvolvendo a atenção e a memória e ampliando seus conhecimentos sobre o tema.

“Jogo da Memória – Mamíferos”: O objetivo deste jogo é que a criança identifique o par de diferentes espécies de mamíferos, desenvolvendo a atenção e a memória e ampliando seus conhecimentos sobre o tema.

“Jogo da Memória – Meios de Transporte”: O objetivo deste jogo é que a criança identifique o par de diferentes meios de transporte, desenvolvendo a atenção e a memória e ampliando seus conhecimentos sobre o tema.

“Ligue e Conte”: O objetivo deste jogo é que a criança identifique a forma de animais e brinquedos, reconheça as cores e estabeleça a relação entre número e quantidade (até 9).

“Meu nome é”: O objetivo deste jogo é que a criança identifique cada animal e escreva o seu nome, levantando e testando hipóteses sobre o sistema de escrita para ordenar as letras que formam cada nome.

“Pianinho”: O objetivo deste jogo é que a criança explore as notas musicais em improvisações e composições e experimente tocar canções a partir das notas dadas.

“Que Animal é Este?”: O objetivo deste jogo é que a criança identifique a palavra que nomeia cada animal a partir das hipóteses que possui sobre o sistema de escrita alfabético.

“Super Jogo da Memória – Animais”: O objetivo deste jogo é que a criança identifique o par de diferentes espécies animais, desenvolvendo a atenção e a memória.

“Super Livro de Colorir – Animais”: O objetivo deste jogo é que a criança explore variadas possibilidades de usos e combinações de cores para pintar imagens de animais.

“Super Livro de Colorir – Meios de Transporte”: O objetivo deste jogo é que a criança explore variadas possibilidades de usos e combinações de cores para pintar imagens de meios de transporte.

“Vozes dos Animais”: O objetivo deste jogo é que a criança identifique qual animal produz o som emitido, ampliando seus conhecimentos sobre o tema.

“Balloon Alphabet”: Jogo em língua inglesa cujo objetivo é que a criança identifique as letras e sequência do alfabeto.

“Kid Maestro”: Jogo em língua inglesa cujo objetivo é que a criança explore as notas musicais em improvisações e composições e experimente tocar canções a partir das notas dadas.

“Memory Game – Birds”: Jogo em língua inglesa cujo objetivo é que a criança identifique o par de diferentes aves, desenvolvendo a atenção e a memória e ampliando seus conhecimentos sobre o tema.

“Memory Game – Fruits”: Jogo em língua inglesa cujo objetivo é que a criança identifique o par de diferentes tipos de frutas, desenvolvendo a atenção e a memória e ampliando seus conhecimentos sobre o tema.

“Memory Game – Mammals”: Jogo em língua inglesa cujo objetivo é que a criança identifique o par de diferentes espécies de mamíferos, desenvolvendo a atenção e a memória e ampliando seus conhecimentos sobre o tema.

“Memory Game – Means of Transportation”: Jogo em língua inglesa cujo objetivo é que a criança identifique o par de diferentes meios de transporte, desenvolvendo a atenção e a memória e ampliando seus conhecimentos sobre o tema.

Educação Socioemocional e Tecnologia: os novos livros das coleções para familiares da Editora Opet

A Editora Opet está iniciando 2021 com uma excelente notícia: estamos lançando novos livros das coleções “Família Presente”, para familiares de estudantes da Educação Infantil, e da “Família & Escola”, voltada aos familiares de estudantes do Ensino Fundamental. Os livros são de autoria da professora Oralda Adur de Souza, que alia pesquisas e vivências sobre a relação família e escola. Ela é doutora em Educação pela UFPR, com estágio de pós-doutoramento no tema “Família na Sociedade Contemporânea”.

“A Editora oferece três coleções destinadas aos familiares: ‘Família Presente’, ‘Família & Escola’ e ‘Encontro com Familiares’. Os livros dessas coleções precisam ser revistos e atualizados constantemente, em função das inovações e das demandas que são próprias da sociedade e da educação”, explica Oralda.

Os novos volumes, conta ela, trazem informações e reflexões relacionadas ao momento que estamos vivendo. “Esse momento nos fez rever vários aspectos da convivência humana. Diante de uma situação de pandemia, tivemos que mudar hábitos, comportamentos, e vivenciar alguns valores humanos que talvez estivessem um pouco esquecidos. Foi e está sendo preciso exercitar muito a empatia, a resiliência, e aprender a lidar melhor com as nossas emoções”, avalia Oralda.

O momento também impôs a familiares, professores e estudantes a necessidade de aprender a lidar com as novas tecnologias digitais para seguir trabalhando e estudando de forma remota. “Com o distanciamento social, familiares e professores perceberam o quanto essas tecnologias podem e devem ser utilizadas a favor da aprendizagem de crianças e adolescentes. E os novos livros das coleções dos familiares abordam esses aspectos”, conta Oralda.

Resiliência – Ao analisar os últimos meses a partir de uma perspectiva da educação, ela observa, em primeiro lugar, a enorme capacidade que as pessoas têm de se adaptar às novas situações para superar desafios. “Em se tratando do processo de escolaridade das crianças, em tempos de distanciamento social, os familiares passaram a acompanhar de perto a aprendizagem dos filhos e filhas nas suas casas. Os professores, por sua vez, foram em busca de novas formas de levar até os estudantes as suas propostas de trabalho didático. Com isso, foi possível perceber a importância do trabalho coparticipativo entre esses dois contextos de convivência humana.”

Oralda Adur de Souza: pandemia forçou a sociedade a repensar hábitos e comportamentos, com reflexos importantes sobre a relação entre a família, a escola e a educação.

Algo que, observa Orada, só foi possível graças à união de esforços entre família e escola – um elemento que é central na proposta pedagógica da Editora Opet, com os selos educacionais Sefe (área pública) e Opet Soluções Educacionais (área privada). “Talvez a constatação que vai ficar é a de que, em qualquer situação, quando escola e família atuam juntas, o resultado pode ser melhor para o desenvolvimento e aprendizagem das crianças.”

Autonomia – Vários relatos mostram que, com a parceria entre família e escola, as crianças se mostram mais autônomas e seguras, mesmo em um momento tão complexo como o que estamos vivendo. “Quando a pandemia acabar, esse processo colaborativo que se fortaleceu neste momento tão difícil para os seres humanos pode continuar ocorrendo de forma presencial, com mais naturalidade, já que o sucesso dos filhos/estudantes é o que todos almejam”, observa Oralda. E a Editora Opet estará com as famílias e a escola nesse processo, trazendo reflexões, livros e formações para o melhor desenvolvimento da educação.

Editora Opet homenageia rede municipal de ensino de Paranaguá

A Editora Opet homenageou na última semana a rede municipal de ensino de Paranaguá pelos excelentes resultados obtidos na educação, especialmente em relação ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, o IDEB, que registrou um aumento de 13,2% entre 2017 e 2019 para a quarta série/quinto ano. A homenagem – uma placa alusiva aos bons resultados – foi entregue à secretária municipal de Educação, professora Tenile Xavier, pelo gerente comercial da Editora para a área pública, Roberto Costacurta.

“Para a Editora Opet, é uma alegria entregar essa placa de reconhecimento. A secretária Tenile está de parabéns pelo excepcional trabalho que vem realizando em Paranaguá com o apoio de sua equipe de gestão e dos professores. Como parceiros de Paranaguá na educação, ficamos honrados de participar desse crescimento”, diz Roberto Costacurta.

Homenagem destacou os avanços de Paranaguá na educação municipal, em especial no IDEB. Foto: Divulgação.

Paranaguá e a Editora Opet são parceiros com os materiais didáticos, assessoria e ferramentas pedagógicas do selo Sefe – Sistema Educacional Família e Escola. Em 2020, além do excepcional resultado no IDEB, Paranaguá também se destacou na décima edição do Prêmio Ação Destaque, que reúne projetos desenvolvidos por parceiros da Editora Opet em todo o país. A professora Débora Rederd França Vidal, da rede municipal de ensino, foi a terceira colocada na categoria 02 (Ensino Fundamental – Anos Iniciais), com o projeto “Minha família embarca comigo. Conhecendo e aprendendo a conservar”, que teve como foco a educação para o uso sustentável da água.

Professora Débora Rederd França, vencedora do 10º Prêmio Ação Destaque. Foto: Divulgação.

Receita de sucesso – A secretária Tenile Xavier agradeceu à Editora Opet pelo prêmio e fez questão de destacar os fatores que contribuíram para o sucesso de Paranaguá no IDEB. “Acredito que esse aumento significativo tem relação com investimento nas formações e troca de experiências promovidas pela Secretaria de Educação e pelas próprias instituições. Durante esse período, foram aproximadamente cinco mil horas de formação nas mais diversas áreas de atuação”, observou. Outro elemento essencial, segundo ela, foi o cuidado com as avaliações diagnósticas individualizadas, que permitiram atuar diretamente com os estudantes para melhorar o aprendizado.

Tenile também faz questão de ressaltar o trabalho e a dedicação de sua equipe e de todos os professores, que traz um bom prognóstico para o futuro. “Nessa perspectiva, aproveitamento que tivemos no IDEB de 2019 tende a ser sustentável e acreditamos que seguiremos avançando.”

A secretária também destaca a importância da parceria com a Editora Opet. “A Opet tem sido uma parceira importante em nosso município com as formações e assessoria pedagógica. Todo o acompanhamento e devolutivas que nos trazem são de grande valia em todo o processo. O trabalho desenvolvido pela equipe da Editora vem ao encontro dos nossos anseios e necessidades e, assim, são de grande importância para o nosso avanço.”

Tenile Xavier: “A Opet tem sido uma parceira importante em nosso município com as formações e assessoria pedagógica.”

Superação – Tenile assumiu a chefia da Secretaria Municipal de Educação em abril deste ano, no lugar da professora Vandecy Dutra. “Eu já fazia parte da equipe da professora Vandecy. Assim, demos continuidade ao trabalho que já vinha sendo realizado. Temos uma equipe comprometida, que desde 2017 desenvolve um excelente trabalho”, observa.

Em nove meses de atuação, a educação pública foi desafiada pela pandemia, que implicou uma grande transformação na forma de ensinar e nas aulas. “O ensino remoto e as atividades não presenciais têm sido um grande desafio. Nossos profissionais têm se reinventado e superado as expectativas. O ano de 2020 será lembrado como o ano da superação.”

Educação Digital: colaboradores da Editora avançam nas certificações “Google for Education”

Desde antes da pandemia, a Editora Opet trabalha para oferecer ferramentas digitais que garantam apoio a uma educação da mais alta qualidade. Desenvolvemos a Plataforma INspira, que se conecta às nossas coleções e traz sequências didáticas, conteúdos complementares multimídia, jogos e avaliações. E, desde março, somos parceiros Google para a oferta, aos nossos clientes públicos e privados, dos recursos do Google for Education. Hoje, as ferramentas Google são utilizadas por 137 mil pessoas – entre professores, gestores, estudantes e famílias – parceiros da Editora Opet.

Como a experiência mostra, porém, não basta apenas adquirir ferramentas. É preciso saber utilizá-las e saber instruir as pessoas para que as utilizem e aproveitem ao máximo. E, é claro, manter nossa própria equipe atualizada – até mesmo porque, tanto no caso da Plataforma INspira quanto do Google for Education, as atualizações são permanentes.

Dentro dessa proposta, na última semana toda a equipe pedagógica da Editora Opet fez a prova para a certificação do nível 01 do Google – Certified Educator Level 01 –, com taxa de aprovação de 70%.

“Essa certificação oficial do Google é voltada a educadores que têm noções básicas do uso das ferramentas Google”, explica a gerente pedagógica da Editora Opet, Cliciane Élen Augusto. Fazem parte do conjunto de conhecimentos o Google Drive, Sala de Aula, Meet, Youtube, Documentos, Apresentações, Planilhas, Formulários, Sites, Grupos e Agenda.

“Como nossa equipe já utiliza as ferramentas Google no trabalho formativo que fazemos com os conveniados, essa certificação foi uma forma de chancelar todo esse trabalho.” Para se preparar para o exame, em novembro a equipe fez um treinamento oferecido pela Nuvem Mestra, parceira da Editora na implantação das ferramentas.

Cliciane: certificação do Google é uma chancela para o trabalho realizado pelos assessores pedagógicos e supervisores da Editora Opet.

Cliciane observa as características da prova, que não é técnica, mas envolve uma proposta de repensar propostas para a sala de aula a partir das ferramentas digitais. “Não é, apenas, uma prova e uma certificação. É um processo que mostra e chancela um trabalho que já vem sendo desenvolvido, em termos práticos, desde o início de março.”

A avaliação também tem um caráter de reciclagem, especialmente porque as ferramentas Google estão em constante renovação. “As certificações do Google são válidas por três anos. Esse fato nos estimula a seguir estudando, algo que é fundamental para todo educador.”

Segundo Cliciane, a formação preparatória continua, com vistas à obtenção do nível 02 (Certified Educator Level 02) e da aprovação, no nível 01, dos candidatos que não tiveram sucesso na primeira prova. “A meta da empresa é ter 100% da equipe pedagógica certificada Google e estamos trabalhando para isto de forma permanente.”

O maior ganho, lembra ela, é o da própria educação. “Nossa equipe é formada por mediadores que têm um papel muito importante na difusão e no melhor aproveitamento dessas ferramentas. Ao obter essa certificação, eles têm um reconhecimento importante de suas habilidades e, ao mesmo tempo, levam aos nossos parceiros informações e conhecimentos atualizados.”

A própria Cliciane tem as certificações dos níveis 01 e 02, e vai seguir estudando para obter as quatro certificações do Google – Trainee (03) e Innovator (04). E o que ela aprendeu nesse processo de aquisição de conhecimentos? “Adquiri um olhar mais significativo para as tecnologias, pensando sempre em como facilitar o processo de ensino e aprendizagem em formato remoto.”

Cliciane destaca a importância do estímulo à reciclagem, uma vez que as certificações do Google são válidas apenas por um período de tempo. “É uma provocação para que o educador não fique parado, para que estude sempre. Essa atualização constante é uma meta que buscamos no pedagógico da Editora.”

Integração – Outro colaborador que conquistou o nível 02 de educador certificado Google é Luciano Rocha, coordenador de Tecnologias Educacionais da Editora e responsável pela materialização da Plataforma INspira. Sua meta, em relação às certificações, está na aquisição da excelência, dentro da meta de integração das duas plataformas (INspira e Google for Education) programada para 2021.

Luciano Rocha: certificação e aproximação das plataformas INspira e Google.

“Esses exames serviram para que eu pudesse explorar todo o potencial desses aplicativos nos diferentes cenários de aprendizagem apresentados. E, a partir daí, usar esse conhecimento para ajudar a equipe a desenvolver os recursos de integração entre os conteúdos e objetos digitais da Plataforma Educacional Inspira e as ferramentas do Google. A ideia é oferecer uma experiência ainda mais rica e intuitiva ao nossos parceiros.”

Inteligência e marketing para a retomada das escolas privadas em 2021

Há alguns meses, as escolas privadas parceiras da Editora Opet estão desenvolvendo ações de marketing com foco no ano letivo de 2021. Diante das circunstâncias atípicas deste ano, essas ações, que por natureza já são estratégicas, ganharam ainda mais importância – é preciso pensar, por exemplo, em temas como a retomada das aulas presenciais, a manutenção das aulas remotas e, mesmo, a implantação do ensino híbrido. Outros aspectos, como os financeiros, também são importantes, e mostram a preocupação dos gestores com as famílias. O que a escola tem a oferecer? Como mostrar os diferenciais, fidelizando os alunos já inscritos e conquistando novas matrículas?

Os gestores do Colégio Evolução, parceiro da Editora em Porto Calvo, na região norte de Alagoas, apostam em várias ações, a começar pela renovação da fachada da instituição (foto). “A nova fachada ficou ótima”, comemora a diretora Maria Lucia Borba de Souza. “Deixamos a marca da Editora Opet, que fornece nossos materiais didáticos, bem visível. É a melhor escola, com materiais muito bons e alunos que são preparados para a vida.”

Fachada recém-renovada do Colégio Evolução. Investimentos em marketing para 2021 contemplam as mídias externas e as digitais.

Outra frente são campanhas temáticas nas redes sociais, com foco nas renovações e na atração de novas matrículas. “Focamos, primeiro, em uma campanha de renovação sem taxa de matrícula e mantendo o mesmo valor da mensalidade de 2020”, conta a diretora. “E tivemos muito sucesso, conseguindo atrair mais de cem alunos.”  Segundo Maria Lucia, também estão chegando interessados para conhecer a escola e fazer a primeira matrícula.

“Estamos preparados para oferecer um grande ano de 2021. Com ensino híbrido ou com ensino presencial, estamos prontos”, garante. Segundo ela, o ano de 2020 foi de experiência, conhecimento, adaptação e desenvolvimento. “Em nosso colégio, os professores, as famílias e os estudantes fizeram uma parceria e valeu muito a pena.”

O coordenador pedagógico do colégio, professor José Bento dos Santos Neto, lembra que o ano de 2020 tem sido importante em relação ao conhecimento e ao uso das ferramentas digitais por professores, estudantes, gestores e famílias. “Em nossas aulas, adotamos as ferramentas Google colocadas à disposição pela Editora Opet, como o Google Meet e o Google Forms. Com isso, praticamente não tivemos perdas em relação ao processo de ensino-aprendizagem. E também mantivemos uma excelente comunicação com as famílias. Foi, enfim, um ano bastante proveitoso.”

O Professor Bento e a equipe do Colégio Evolução. Escola se preparou para um ano letivo híbrido em 2021. Foto: Colégio Evolução.

Bento explica que o Colégio Evolução está investindo em computadores, câmeras e em ampliação da rede de internet nas salas e laboratórios para garantir a qualidade das aulas em formato híbrido. “Se esse for o modelo em 2021, estaremos prontos para atender nossos alunos e nossos professores.”

Sucesso – Em Macapá (AP), uma das principais escolas da rede privada – a Escola Sucesso, parceira da Editora Opet – já está trabalhando com força em sua campanha de matrículas. O foco, como explica Ameliany Azevedo, mantenedora e diretora pedagógica, é a qualidade da comunicação para atrair matrículas. “Contratamos uma empresa de marketing e publicidade que está cuidando de toda a comunicação, dos folders à parte digital. E também vamos investir em tevê, com a produção de um vídeo que será veiculado em breve.”

Ameliany conta que, em sua comunicação, adota os materiais da campanha de matrículas criada pela Editora Opet. “Todos os anos, nós utilizamos a campanha de marketing da Editora Opet, que é muito bonita. A partir dela, por exemplo, fizemos o banner frontal da escola, assim como os outdoors de divulgação da campanha de matrículas.”

Modelo de outdoor da Escola Sucesso, com comunicação construída a partir da campanha de matrículas de 2021 da Editora Opet. Fonte: Escola Sucesso.

Sobre o ano letivo de 2021, Ameliany explica que, em Macapá, já há um decreto estadual liberando as aulas presenciais a partir de janeiro, com protocolos sanitários rígidos. “Assim, vamos ofertar as aulas presenciais. Mas, aquelas famílias que quiserem manter seus filhos assistindo aulas em casa, poderão permanecer no ensino online. Elas apenas terão que protocolar isso na secretaria. Nós vamos oferecer as aulas presenciais e transmiti-las ao vivo para os estudantes que permanecerem no modo remoto.”

Campanha de Matrículas – O gerente comercial da Editora Opet para o segmento privado, Klinger Mota, explica que a Editora Opet dá apoio às ações de marketing das escolas parceiras. “Faz parte das nossas atribuições dar esse apoio, que é importante para os nossos parceiros. Anualmente, por exemplo, nosso setor de Marketing lança uma campanha de matrículas na internet de alta qualidade, que pode e deve ser usada pelas escolas”, observa.

“Todas as peças são pensadas para promover a filosofia, os valores e os diferenciais das nossas escolas parceiras”, explica a coordenadora de Marketing da Editora, Deisi Cabrini. Entre as peças – disponíveis para download pelos parceiros no site www.campanhaopet.com.br – estão mídias para redes sociais, mobiliário urbano, fachada, papelaria e sala de matrículas. Todas elas podem ser personalizadas com a logo e outras informações da escola.

Tela do site da campanha de matrículas de 2021 da Editora Opet, disponível para os parceiros da área privada.

Além disso, a Editora Opet também dispõe, em seu canal no Youtube, de vídeos com discussões e dicas práticas de marketing para as escolas privadas. E, em nossas redes sociais, compartilhamos informações que também podem ser usadas pelas escolas em sua comunicação.

Apoio às escolas – Klinger Mota observa que a Editora também recebe solicitações de ajuda de marketing das escolas parceiras. “A maioria pede algum patrocínio em dinheiro ou em desconto nos boletos, principalmente para reformar a fachada da escola”, conta. “Nós analisamos caso a caso e, para as escolas adimplentes que estão em processo de expansão, sempre conseguimos alguma verba. Isso é bom, pois fortalece a parceria e divulga as marcas. Se a escola cresce, a Editora Opet cresce junto. É um ganha-ganha.”

Opet e Cabreúva: os bons frutos de uma parceria fantástica!

As formações pedagógicas – como esta, realizada presencialmente antes da pandemia – são um ponto forte da parceria Opet-Cabreúva. Foto: Prefeitura de Cabreúva.

A Editora Opet e o município paulista de Cabreúva mantêm uma parceria estratégica na educação municipal. As crianças e os estudantes cabreuvenses utilizam os materiais didáticos e ferramentas desenvolvidas pela Editora, e o trabalho dos professores e dos gestores têm a assessoria e o apoio da equipe pedagógica Opet. Uma parceria que, ao longo do tempo, ajudou a construir uma política educacional de alta qualidade, baseada em uma educação humana, cidadã, inovadora e transformadora. E que tem tido bons resultados, como se pode perceber, por exemplo, nos números do IDEB, o Índice Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica. Desde o início da avaliação, em 2007, o IDEB de Cabreúva para a 4ª série/5º ano registrou um aumento de 31,25%, passando de 4,8 para 6,3.

“A parceria entre Cabreúva e a Editora Opet trouxe um enorme crescimento profissional para a nossa equipe, para os professores e para as pessoas do apoio. Além disso, trouxe um grande suporte para a aprendizagem em toda a nossa rede municipal”, avalia a secretária municipal de Educação de Cabreúva, professora Juliana Purificação.

Segundo ela, um dos pontos mais fortes da parceria é a atenção recebida dos assessores pedagógicos da Editora. “O time de profissionais nos atende sempre com solicitude e carinho. Eles estão conosco em todas as atividades e em todas as palestras que promovemos. Isso é gratificante!”, conta.

Um exemplo dessa parceria foi o Fórum de Educação de Cabreúva, realizado recentemente online e que reuniu cerca de 700 profissionais. “Nós tivemos a ousadia de realizar o Fórum, que é um evento importante para debater os rumos da educação, e a Editora esteve presente todos os dias”, conta Juliana. Neste momento de pandemia, aliás, a Editora Opet ofereceu ao município as ferramentas digitais necessárias para que a educação seguisse funcionando.

Secretária Juliana Purificação: parceria com a Editora Opet trouxe crescimento para a educação de Cabreúva. Foto: Patrícia Jacques.

“Vivemos um momento delicado, de distanciamento social e aulas remotas, e a Opet não deixou enfraquecer a parceria. Muito pelo contrário!”, observa. “Em nossas aulas, utilizamos várias ferramentas oferecidas pela Editora, como o Google Classroom e o Meet, e seguimos em frente. O uso foi intenso, e isto está ligado, também, às pessoas que deram o apoio necessário. O corpo de colaboradores da Opet é muito preparado.”

A secretária também destaca o acerto da proposta Opet/Sefe de aproximar escola e família. Uma proposta que é reforçada, por exemplo, em encontros com familiares de estudantes como o realizado neste mês no município, em formato online, de que participaram cerca de 350 famílias.

“Aproximação com as famílias tem muito valor. Em cada encontro, vários pontos são discutidos. Além disso, ter a família por perto fortalece o processo de aprendizagem e gera um clima favorável, em que a criança e o adolescente estão no centro, o que favorece seu desenvolvimento humano e social.”

A gerente pedagógica da Editora Opet, Cliciane Élen Augusto, destaca o valor da parceria com Cabreúva e a proximidade das pessoas, que, segundo ela, são muito comprometidas com a tarefa de educar. Cliciane também ressalta o valor do trabalho com os familiares.

“O encontro com familiares é um momento especial em que família e escola têm a oportunidade de refletir sobre o desenvolvimento das crianças e adolescentes”, observa. “Dar continuidade aos encontros com familiares em formato online é uma nova forma de nos aproximarmos e pensar juntos em uma educação afetiva, responsável e que potencialize as aprendizagens dos estudantes.”

Trabalho qualificado – Karina Ribeiro Pires é diretora da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Olga Clini Malvezzi. Para ela, a parceria com a Editora Opet tem um papel importante no resultado de aprendizagem pelos estudantes. “Cabreúva vem desenvolvendo um trabalho qualificado, que está formando alunos críticos, autônomos e criativos”, observa. Ela destaca as muitas formações pedagógicas realizadas com os professores pela equipe da Editora Opet. “Essas formações têm um impacto direto sobre a formação dos alunos.”

Implantação dos materiais Sefe, da Editora Opet, em 2018. Fonte: Prefeitura de Cabreúva.

O valor do tempo – Para o gerente comercial da Editora Opet para a área pública, Roberto Costacurta, o tempo de parceria é a melhor prova do valor do trabalho. “A Editora Opet ajudou Cabreúva a construir uma política de educação que se estende para além dos mandatos. Isso é algo extremamente valioso. Mostra respeito aos cidadãos e, também, um olhar mais profundo para a educação”, avalia.

Santa Mariana (PR) dá um salto no IDEB e se prepara para avançar ainda mais

Nos últimos quatro anos, educação de Santa Mariana deu um salto de qualidade. Foto: Departamento de Ouvidoria e Comunicação Social da PMSM.

Em quatro anos, a educação municipal de Santa Mariana deu um salto: o Índice de Desenvolvimento do Ensino Básico (IDEB) aumentou 13,46%, passando de 5.2 para 5.9. Com isso, o município se adequou à meta projetada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira, o INEP, e está pronto para um novo ciclo de crescimento e superação das metas. Há quatro anos, o município é parceiro da Editora Opet, utilizando os materiais didáticos, ferramentas, implantações, formações e assessoramento pedagógico do selo Sefe – Sistema Educacional Família e Escola para a Educação Infantil, a Educação Especial e o Ensino Fundamental.

Secretária Mara Martins: parcerias fazem com que a educação avance. Fonte: Arquivo pessoal.

A secretária municipal de Educação, professora Mara Martins, destaca a importância da parceria. “Para ter sucesso no plano de ação da secretaria, não basta ter boa vontade e condições econômicas e estruturais. É importante firmar parcerias que façam com que a educação avance.” Segundo ela, a parceria garantiu subsídios para o trabalho. “Nossos profissionais são dedicados e antenados e nosso parceiro, a Opet, é idealizador e fomentador da busca pelo melhor, atualizando os conteúdos multidisciplinares de acordo com a legislação vigente e  o momento histórico”, observa.

A secretária também destaca o valor de sua equipe, assim como a aproximação família-escola, tônica da parceria com a Editora Opet. “O trabalho desenvolvido pelas escolas com o Sefe avançou muito. Os encontros sempre buscam que as famílias se sintam acolhidas e que as crianças sintam que a família é o porto seguro.”

Formação pedagógica realizada com a equipe da Editora Opet antes do período de distanciamento social. Foto: Departamento de Ouvidoria e Comunicação Social da Prefeitura.

Dúvidas e avanços – Ao analisar os avanços da educação de Santa Mariana, a professora Agda Pavanello, diretora da Escola Municipal Pedro Moreira da Silva, resgata o passado recente do município. “Nós começamos a evoluir em 2013, com grandes conquistas a partir de 2015. Os professores ficaram mais motivados e satisfeitos. Eu diria que a nossa educação está avançando graças ao trabalho incansável de todos os envolvidos.” O IDEB de sua escola, por exemplo, saltou de 5.3 para 6.0 em quatro anos, um avanço de 13,02%.

Questionada sobre a parceria com a Editora Opet, a diretora lembra que, no início, ela despertou dúvidas. “Todo trabalho novo gera dúvidas, mas, assim que começamos, percebemos a evolução dos nossos estudantes. Vimos também um grande avanço em relação à aproximação família-escola, algo que é muito importante para o sucesso da educação.”

Diretora Agda Pavanello em um momento de interação digital com a equipe da Editora Opet. Foto: Arquivo pessoal.

A professora Lorena Carnelossi Araujo dá aulas no Centro Municipal de Educação Infantil Etelvina França Machado. Para ela, a parceria com a Editora Opet é muito eficaz no processo de ensino-aprendizagem. Um dos pontos altos, segundo ela, são as formações pedagógicas realizadas pela equipe da Editora. “As formações são muito boas e os formadores explanam o conteúdo de forma clara e objetiva. Eles sempre trazem novidades e ofertam novas possibilidades de ensino e aprendizagem.”

Lorena também destaca a qualidade dos materiais didáticos. “O material é rico em detalhes, cores e formas, tudo pensado para a criança de acordo com cada faixa etária. Além disso, os conteúdos seguem uma sequência gradativa de complexidade, estão sempre associados.” Segundo ela, os materiais vêm cumprindo um papel importante durante o período de aulas remotas. O mesmo vale em relação à aproximação entre as famílias dos estudantes e a escola, que é importante para o trabalho virtual.

Para a professora Rosa Maria Souza Ferreira, que dá aulas para turmas de 2º e 5º ano nas escolas municipais Carmela Dutra e Pedro Moreira da Silva, os bons resultados da parceria com a Editora Opet se mostram na aprendizagem. Uma parceria que, segundo ela, propõe aos docentes uma perspectiva inovadora, reflexiva e interdisciplinar sobre a educação. “Eu destaco esse olhar crítico e avaliativo, que vem ao encontro das necessidades dos nossos estudantes.”

Educação Especial – Por suas características, a educação especial exige um suporte ainda mais intenso para os professores, estudantes e famílias. E esse suporte é encontrado na parceria com a Editora Opet. “Os materiais contemplam conteúdos adequados ao ensino, principalmente na questão estética. As imagens são grandes e coloridas, e isso chama atenção dos alunos.”, explica a professora Edvânia Marconcin, da Escola Municipal Pedro Moreira. Ela destaca a importância das formações continuadas. “Elas são muito boas e dão suporte para a prática docente. Pelo menos eu, como professora, fiz e faço uso de dicas e estratégias de atividades abordadas na formação.”

DedicaçãoA gerente pedagógica da Editora Opet, Cliciane Élen Augusto, atribui o sucesso da educação municipal de Santa Mariana ao trabalho cuidadoso realizado nos últimos anos. “Vemos planejamento e, também, uma equipe de gestores e professores motivada, que valoriza a parceria, os materiais didáticos, os momentos formativos e o diálogo pedagógico. Isso consolida o caminho para que a educação de Santa Mariana avance ainda mais nos próximos anos.”

Para o gerente comercial da Editora Opet para a área pública, Roberto Costacurta, é importante ressaltar o compromisso dos gestores de Santa Mariana com a educação. “Ao longo dos anos, testemunhamos o empenho do prefeito Jorge Nunes, da secretária Mara Martins e de toda a equipe em relação à educação. Foram muitos investimentos e muitas conquistas, que já estão fazendo a diferença para o município.”